UNIFEBE recebe doação de sistema solar fotovoltaico de empresa chinesa

A busca constante por tecnologia de ponta aliada à sustentabilidade são preocupações da UNIFEBE, e no período que a Instituição comemorou seus 45 anos de história recebeu um presente que servirá de instrumento de formação e de desenvolvimento para Brusque e região.

Durante a Feira Intersolar South America — a principal plataforma de promoção das tecnologias solares na América do Sul — realizada na Expo Center Norte em São Paulo, a UNIFEBE ganhou da empresa chinesa CHINT um sistema solar fotovoltaico.

A cerimônia de doação contou com a presença do reitor, professor doutor Günther Lother Pertschy e do coordenador de Arquitetura e Urbanismo, Marcelius Oliveira de Aguiar. A UNIFEBE foi a primeira instituição do Brasil a receber uma doação da CHINT, que é a maior empresa da China e a terceira maior do planeta no fornecimento de energia solar inovadora, tecnológica e socialmente responsável.

O reitor conta que a partir do momento em que a UNIFEBE buscou informações a respeito de energias renováveis, para o uso no dia a dia, obteve-se o primeiro contato com a CHINT, e por meio da empresa P3 Sustentabilidade, de Blumenau (SC), iniciou o processo de parceria e de aproximação.

De acordo com ele, a CHINT mostrou que valoriza instituições educacionais e quer contribuir para o desenvolvimento científico das mesmas.

— Para a UNIFEBE esse sistema solar fotovoltaico é muito representativo, pois além de auxiliar no processo de geração de energia na Instituição, auxiliará no desenvolvimento de pesquisas para a nossa região, e de uma certa forma não só ocasionará a transferência de tecnologia, mas também de adaptação de soluções adequadas à realidade brasileira. Nos sentimos muito privilegiados em ter parceiros desta magnitude — ressalta Pertschy.  

O coordenador de Arquitetura e Urbanismo explica que foram doadas 15 placas fotovoltaicas para colocar no estacionamento da Instituição. Nos próximos dias será escolhido o local exato para a instalação do equipamento, mas a princípio se pensa em inseri-las próxima à estação inteligente. Após isso, será feito o projeto e encaminhado à CHINT, para a posterior instalação das placas.

— A CHINT produz equipamentos de primeiro mundo e investe fortemente em tecnologia de alta qualidade, além de sua grande valorização à academia, por isso sua doação à UNIFEBE, por saber da missão que a Instituição tem em formar cidadãos responsáveis e conscientes com as questões que envolvem a sustentabilidade — ressalta Aguiar.

Deixe sua opinião