UNIFEBE promove seminário “Teares que cantam e encantam”

Aos sons dos teares Brusque construiu uma história rumo ao desenvolvimento. É nessa mesma melodia que o Centro Universitário de Brusque (UNIFEBE) contará parte dessa trajetória no seminário “Teares que cantam e encantam”.

O evento é promovido em comemoração aos 159 anos da cidade e será realizado dia 4 de agosto, na Sala 1 do Cine Gracher, no Centro. A programação terá início às 10h30, logo após o tradicional desfile cívico, com espetáculo do Coro UNIFEBE.

Em seguida, a reitora da UNIFEBE, professora Rosemari Glatz, abre os debates do VIII Seminário Temático, que nesta edição abordará a história de Brusque a partir da indústria têxtil.

A mesa-redonda contará com a presença especial da historiadora, Jaqueline Kuhn, do fotógrafo brusquense, Érico Zendron, e do neto do Cônsul Carlos Renaux, Gerd Albert Walter Commersbach.

“Faremos uma retrospectiva dos primeiros 60 anos, até Brusque se tornar o berço da fiação catarinense e, nessa ambientação vamos falar sobre o desenvolvimento da cidade a partir da indústria têxtil. Conhecer a nossa história nos legitima, nos une e nos explica e, no passado, encontramos as razões daquilo que somos hoje, uma identidade”, destaca a professora Rosemari.

O seminário “Teares que cantam e encantam” é gratuito e aberto à comunidade. O evento é promovido pela UNIFEBE em parceria com o Shopping Gracher, Museu Histórico do Vale do Itajaí-Mirim Casa de Brusque e Fundação Cultural de Brusque.

Deixe sua opinião