UFSC é a terceira melhor federal brasileira em ranking de universidades latino-americana

Ranking da América Latina tem os mesmos critérios do THE World University Rankings

 O Times Higher Education World University Rankings (THE World University Rankings) publicou o resultado do primeiro Latin America University Rankings, que classifica as 50 melhores universidades latino-americanas. A UFSC ocupa a terceira posição entre as universidades federais brasileiras e a 12ª posição no geral.
O ranking-piloto da América Latina é baseado nos mesmos critérios do THE World University Rankings, porém com modificações para valorizar as características das universidades da região. Foram utilizados 13 critérios para avaliar as universidades, com indicadores de desempenho individuais, em todas as suas atividades: ensino, pesquisa, transferência de conhecimento e perspectiva internacional.
As categorias têm os seguintes pesos: “Ensino” (36%), considerando-se o ambiente de ensino; “Pesquisa” (34%), levando-se em conta volume, recursos e reputação; “Citações” (20%), o impacto da pesquisa; “Visão Internacional” (7,5%), que inclui o corpo docente, estudantes e pesquisa; e “Recursos Provenientes das Indústrias” (2,5%), transferência de conhecimento.

O Brasil foi o país com mais instituições entre os sete que figuram na lista: 23 universidades estão entre as melhores da América Latina – 12 federais, seis estaduais e cinco privadas. O Chile é o segundo mais representado, com 11 instituições, seguido pelo México, com oito. Colômbia, Venezuela, Peru e Costa Rica também apresentam universidades no ranking.

A UFSC ficou com o primeiro lugar, entre as federais, em “Recursos Provenientes da Indústria”; a segunda posição no Brasil. O THE explica a categoria como sendo a capacidade de ajudar a indústria com inovações, invenções e consultoria, o que se tornou missão fundamental da universidade global contemporânea. Essa categoria procura traduzir a transferência de conhecimento analisando quanto em recursos de pesquisa uma instituição recebe da indústria (em conformidade com as parcerias público-privadas), em proporção ao corpo docente empregado. A categoria aponta quanto as empresas estão dispostas a investir em pesquisa e a capacidade da universidade de atrair investimentos no mercado comercial – indicadores valiosos da qualidade institucional.

Entre as universidades federais brasileiras, a UFSC ficou em segundo lugar em “Visão Internacional” e terceiro nas categorias “Ensino”, “Pesquisa” e “Citações”. “Os resultados demonstram, de forma inequívoca, a importância das relações da UFSC com o setor produtivo, quando apontam nossa instituição como a segunda neste quesito. Igualmente temos que destacar nosso protagonismo como ambiente de pesquisa, pela qualidade de nossos docentes, técnicos e estudantes. Mais uma vez a UFSC é reconhecida como uma das melhores Universidades do país e da América Latina”, afirma o reitor Luis Carlos Cancellier.

Deixe sua opinião