TRIBUNAL DE CONTAS DESQUALIFICA REPRESENTAÇÃO DE VEREADOR DE BRUSQUE

Tribunal de Contas de SC diz que não existem irregularidades nos convênios de repasse ao Centro de Direitos Humanos de Brusque.
Conforme havia sugerido o atual presidente da Câmara de Vereadores, Roberto Pedro Prudêncio Neto, estariam acontecendo supostas irregularidades. Os documentos cedidos pela administração municipal de Brusque foram analisados pelos técnicos do TC-SC que analisaram material programático dos cursos de informática, composição, horário e funcionamento das turmas, comprovantes de matrícula dos alunos com endereços e telefones, bem como a lista de presença nas aulas.

O parecer foi claro ao afirmar que a organização não governamental CDH prestou diversos cursos à comunidade de Brusque, não se resumindo a conceder benefício particular de pessoas ligadas à administração municipal.

Deixe sua opinião