Tecnologia é solução para resolver problemas nos municípios, afirmam prefeitos

Além de fomentar o empreendedorismo e ações colaborativas, diversos municípios do Estado têm utilizado a tecnologia para resolver problemas urbanos e levar desenvolvimento para o campo. É o que destacam prefeitos e secretários municipais que participam nesta quinta-feira (22), em Bombinhas, do 2º. Congresso Catarinense de Cidades Digitais, promovido pela Rede Cidade Digital (RCD) em parceria com a Prefeitura Municipal de Bombinhas.

Sede desta segunda edição do evento que compartilha modelos e soluções tecnológicas para pequenos e médios municípios, Bombinhas vem transformando a forma de atender a população através de softwares e infraestruturas de rede. Com 20 mil habitantes, o município teve um acréscimo de R$22 milhões em 12 meses apenas com investimentos em sistemas de georreferenciamento.

A prefeita Ana Paula da Silva, mais conhecida como Paulinha, também destaca melhorias e eficiência na Saúde e comunicação com a população, entre outros impactos positivos, após a interligação via fibra óptica dos prédios públicos. Recentemente, a cidade foi considerada pelo Conselho Federal da Administração a terceira melhor gestão do Brasil e a primeira de Santa Catarina. “E eu asseguro que a tecnologia foi decisiva. Ela pode ajudar a resolver qualquer problema que você tenha”, disse a prefeita aos gestores que participam do encontro que vai até esta sexta-feira (23) no Centro de Eventos Vila do Farol.

Fraiburgo é outro exemplo de município que investe em tecnologia nos serviços públicos. A prefeita Claudete Mathias cita a adoção de ferramentas educacionais e o uso de internet para levar conectividade na zona rural. “Trabalhamos na informatização de toda a educação infantil. Nós temos mais de 100 lousas digitais e também notebooks para os alunos. No campo, é necessário levar a informação e nós só vamos desburocratizar o atendimento a partir das tecnologias”, disse a prefeita. Ela e outros prefeitos receberam uma certificação por projetos inovadores.

Para utilizar a tecnologia de forma estratégica na tomada de decisão, o vice-presidente do Centro de Informática e Automação do Estado de Santa Catarina (CIASC), Luiz Antônio da Costa Silva, frisa a importância das Prefeituras embasarem as políticas públicas a partir dos dados gerados. “É um mundo que a gente tem que ter muitos dados, criando cidades que tenham inteligência e possibilidade de interação das pessoas”, observou.

Ele também falou sobre a utilização de Internet das Coisas visando geração de economia aos cofres públicos baseada em inteligência. “A eficiência energética já é uma demanda. Tem muita coisa para segurança pública, transporte, saúde e agricultura”, comentou sobre o conceito que surge cada vez mais presente entre gestores visionários sobre cidades humanas, inteligentes e sustentáveis.

Segundo o diretor da RCD, José Marinho, o 2º Congresso Catarinense de Cidades Digitais abre espaço para a troca de experiências e facilita o planejamento em Tecnologia da Informação e Comunicação dos municípios do Estado, contribuindo para atender às demandas das Prefeituras.

O evento aborda modelos, soluções de mercado, políticas públicas e linhas de financiamento para as cidades. A programação completa pode ser conferida pelo http://congressosc.redecidadedigital.com.br/

Participam também nesta sexta-feira (23) representantes dos Ministérios da Saúde e da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações para tratar de iniciativas disponíveis e como os municípios podem fomentar ambientes de inovação nas cidades.

O Congresso tem o patrocínio master da ENW e da GOVBR, ouro da Exati Tecnologia, prata do BRDE e da Unicesumar e bronze da Celk Sistemas e Geomais Geotecnologia. A iniciativa conta com o apoio institucional do Ministério da Ciência, Tecnologia Inovações e Comunicações, Federação Catarinense de Municípios (Fecam), CIASC, União dos Vereadores de Santa Catarina (UVESC), das Associações de Municípios AMARP, AMAUC, AMEOSC, AMFRI, AMMVI, AMREC, AMUNESC, AMURES e AMVALI, Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina (FACISC), Associação Brasileira de Empresas de Soluções de Telecomunicações e Informática (ABEPREST) e da Associação Brasileira de Internet (ABRANET).

Serviço:

2º Congresso Catarinense de Cidades Digitais

22 e 23 de Junho, em Bombinhas

Local: Centro de Eventos Vila do Farol (Rua Pampo s/n – Centro)

Inscrições gratuitas para servidores públicos

http://congressosc.redecidadedigital.com.br

Deixe sua opinião