Sobre morar nas férias

Se engana quem acha que a região Metropolitana de Santa Catarina é sinônimo de paisagens paradisíacas e local para passar as sonhadas férias em família. Aliás, também é. Mas a realidade da região, de uns anos pra cá, é se consolidar como o principal destino de brasileiros dos demais Estados, sobretudo, o Rio Grande do Sul. Conforme dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) ainda em 2014, Santa Catarina apresentava um dado paradoxal: fecundidade abaixo da média nacional, mas quase o dobro do crescimento populacional do País.

“É como se fosse morar nas férias”, ressaltou uma bióloga, de 31 anos, gaúcha e moradora de São José, na grande Florianópolis, há um ano e cinco meses.

Foto de Diogo de Souza

Conforme o Censo 2010, entre 2005 e 2010, o estado apresentou um crescimento de 59% no total de pessoas que saíram de outras localidades para morar em Santa Catarina. Entre saídas e entradas, o saldo (positivo) é de 174 mil pessoas, colocando-o como o terceiro mais procurado do País, atrás apenas de São Paulo e Goiás.

Embora enfeitiçada pelas belezas naturais, Caroline Fernandes Trindade, 32 anos, advogada, natural de Uruguaiana-RS, fincou raízes na Ilha de Florianópolis há quase dois anos. “Desde que conheci SC quis morar aqui pela beleza natural. Demorei pra vir”, confessou a gaúcha que ainda explicou. “Além da paixão e a vontade de fazer mais, queria trabalhar em outras áreas. Tive a opção em Porto Alegre, mas optei por vir para cá”. Embora não garanta viver na Ilha para sempre, admite que já escolheu Santa Catarina para viver.

Foto de Diogo de Souza

“Cheguei aqui sem emprego, havia sido demitido de um frigorífico em São Gabriel. Em dois meses consegui um emprego na minha área. Trabalhei sete meses e tive a oportunidade de um novo emprego, em uma nova área. Quero, ainda esse ano, investir em uma MBA. Enfim, algo que a região me proporciona”, revelou um homem de 31 anos, natural de São Gabriel-RS, morador de São José há pouco mais de um ano, que apontou outro motivo que ajudou – e muito, na opção pelo lugar: “Qualidade de vida”.

Ainda conforme os dados divulgados, os cinco municípios mais procurados também são os maiores no quesito Produto Interno Bruto (PIB): Joinville, Florianópolis, Itajaí, Blumenau e São José – respectivamente, representaram 34,5% do PIB de todo o Estado no ano de 2014.

Por Diogo de Souza 

Fotos: Diogo de Souza 

Deixe sua opinião