PRESIDENTE DO STF NO ENCALÇO DE RENAN

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia, marcou para 1º dezembro o julgamento de uma denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), que teria usado o lobista de uma empreiteira para pagar pensão a uma filha bastarda e ter adulterado documentos para isso.

O relator do processo é o ministro Edson Fachin. Renan Calheiros é autor da proposta do projeto de abuso de autoridade, que será votada dia 6, como acordaram os líderes partidários.

A denúncia contra o senador tramita no STF desde 2013.

Deixe sua opinião