POSTO DE SAÚDE DE NOVA BRASÍLIA DEVE ESTAR ATENDENDO EM ATÉ 90 DIAS, AFIRMA SECRETÁRIO

O secretário de Saúde Humberto Martins Fornari espera reativar a unidade básica de saúde do bairro Nova Brasília em um prazo máximo de 90 dias. O atraso se deve, segundo Fornari, às licitações, que são demoradas, levando de 60 a 90 dias para que sejam concluídas.

“Já fizemos solicitação ao governo federal no sentido de que a verba de R$ 223 mil seja liberada”, disse o secretário. A Prefeitura de Brusque anunciou quinta-feira (9) o início do mutirão que visa zerar a fila de espera das cirurgias através do Sistema Único de Saúde (SUS). Os serviços do programa “Fila Zero” foram anunciados durante coletiva à imprensa no Hospital Dom Joaquim, e deverão atender a mais de 14 mil pessoas.

Secretário Fornari espera que o “zeramento” aconteça em um prazo de pelo menos 60 dias. A maior parte das cirurgias é considerada “de não urgência”. “Mas, com doença não se brinca”, lembrou o prefeito Jonas Oscar Paegle. O programa já teve início no sábado (4), com a realizadas das primeiras 20 cirurgias na área de oftalmologia. O secretário de Saúde espera poder atender 100 pacientes por semana, nas mais diversas áreas de especialidades.

“Conseguimos sensibilizar o setor de recursos humanos da Prefeitura”, disse Fornari, acredito que nos próximos 15 dias os profissionais que participaram do processo seletivo para o setor estejam atuando nas unidades básicas de saúde. A compra de medicamentos já foi realizada, os postos de saúde começam a receber o que precisam.

O diretor do Hospital Dom Joaquim, Mauro Junglhaus diz que o Programa Fila Zero é um reconhecimento do poder público que há uma demanda represada e existe o compromisso de se acabar com ela. Já o diretor do Hospital Azambuja, Fabiano Amorim, comenta que o hospital sempre foi um parceiro da administração pública e está de portas abertas para que os procedimentos represados cheguem o mais próximo possível do zero, “já que novas demandas surgem a todo instante”.

Além das autoridades citadas, estiverem presentes na coletiva o presidente do Hospital Dom Joaquim, o padre Timóteo José Steinbach, o presidente do Ibprev, Dagomar Carneiro, os diretores da Saúde, André Popelier e Sandra Lucia Fritzen, entre outros representantes da classe médica e do poder público.

Deixe sua opinião