Polícia Civil localiza dois corpos, armas, munições e prende cinco integrantes de grupo criminoso no Norte da Ilha

A Polícia Civil, por meio da Divisão de Repressão ao Crime Organizado, Divisão de Roubos e Antissequestro e Divisão Especializada no Combate ao Narcotráfico, da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (DRACO, DRAS e DENARC/DEIC) e Divisão de Homicídios (DH) da Capital, em operação conjunta, realizada na tarde de ontem, 08, na comunidade Morro do Mosquito, Norte da Ilha, localizou dois corpos e apreendeu cinco armas de fogo, munições de calibres diversos e vasto material relacionado à facção criminosa, oriunda do estado de São Paulo, bem como a prisão de dois adultos e na apreensão de três adolescentes.

A INVESTIGAÇÃO:

De acordo com as investigações realizadas pela DRACO/DEIC referente à organização criminosa, oriunda de São Paulo, na última semana, recebeu informações de que uma significativa quantidade de armas de fogo e munições teria sido destinada para lideranças do crime que atuam na comunidade do Morro do Mosquito. Ainda, recebeu informações de que, ao menos, dois corpos estariam enterrados na parte alta daquela região. Após, mapeamento do local e identificação de residências utilizadas por aquele grupo criminoso, na tarde de ontem, foi montada uma operação conjunta das Divisões da DEIC (DRACO, DRAS e DENARC) com a Delegacia de Homicídios da Capital, visando à localização dos corpos, apreensão das armas de fogo e prisão de criminosos.

A OPERAÇÃO:

Logo no início da incursão, um dos criminosos observou a movimentação da Polícia Civil, correu para o interior de uma residência, onde foi abordado, juntamente com outros quatro indivíduos, todos integrantes da facção criminosa paulista, sendo um deles liderança naquela Comunidade. No interior da residência, foram apreendidos quatro aparelhos celulares com vasto material probatório referente à participação no grupo criminoso e ainda, munições de diversos calibres.

Com o auxílio de um cão farejador, foram encontradas em uma mata, próxima à residência, cinco armas de fogo, sendo quatro pistolas de calibres .40, 9mm e 22 e uma submetralhadora 9mm, bem como diversas munições de vários calibres.

Diante dos fatos, foi dado voz de prisão aos adultos, os quais foram conduzidos até a sede da DEIC, onde foram autuados em flagrante pelas práticas dos crimes de participação em organização criminosa, agravada por tratar-se de grupo armado, participação de adolescente e exercício de liderança no grupo criminoso (art. 2º, da Lei 12.850/13), posse ilegal de armas de fogo/munições de uso permitido e restrito (arts. 14 e 16, ambos da Lei 10.826/03 e corrupção de menores (art. 244-B, ECA).

Cabe ressaltar que os adolescentes foram apreendidos e encaminhados à 6ª Delegacia de Polícia da Capital, onde foram apresentados à Autoridade Policial para providências legais.

Ainda durante as incursões, já na parte alta da comunidade, em uma área de mata fechada, foram localizados dois corpos enterrados em covas rasas. Imediatamente a Autoridade Policial da Delegacia de Homicídios da Capital e os profissionais do Instituto Geral de Perícias foram acionados, e compareceram ao local para adoção de providências legais.

A Polícia Civil do Estado de Santa Catarina, por meio da Divisão de Repressão ao Crime Organizado, Divisão de Roubos e Antissequestro e Divisão Especializada no Combate ao Narcotráfico da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (DRACO, DRAS e DENARC – DEIC) e Delegacia de Homicídios (DH) da Capital não medirá esforços e continuará exercendo sua atribuição constitucional de Polícia Judiciária, investigando e combatendo as organizações criminosas em prol da Sociedade Catarinense.

Deixe sua opinião