Polícia Civil esclarece latrocínio de idoso morto com requintes de crueldade

A Polícia Civil de Santa Cecília esclareceu esta semana o latrocínio de um caseiro que trabalhava como vigilante em uma propriedade rural. A vítima foi morta com requintes de crueldade. Um jovem de 18 anos e um adolescente de 16 anos confessaram o crime, dizendo que mataram a vítima para roubar pertences e conseguir dinheiro para comprar crack.

O crime aconteceu no dia 10 de junho, por volta das 20 horas. A Polícia Civil foi acionada minutos depois e deslocou a equipe de investigação até a propriedade rural. O corpo do caseiro foi encontrado dentro de um açude com as mãos amarradas para trás.

Foi constatado ainda que os criminosos colocaram fogo na casa da vítima e em um veículo, além de terem vasculhado outros imóveis. Uma espingarda e duas roçadeiras foram roubadas. Testemunhas foram ouvidas e provas técnicas colhidas que resultaram na identificação dos suspeitos – J.O.S., 18 anos, e um adolescente de 16.

Os dois foram presos no início da semana. Revelaram que decidiram ir até à chácara com a intenção de roubar objetos e revender, pois precisavam de dinheiro para comprar crack. Contaram, ainda, que sabiam que no local existia um caseiro, mas que devido à idade avançada do homem, não teriam problema em dominá-lo, caso ele oferecesse resistência.

Após a confrontação dos depoimentos, a polícia conseguiu informações do possível local onde eles teriam dispensado roupas utilizadas no dia do crime. Com a varredura em área de mata foram localizadas uma calça escura, uma camisa com manchas de sangue (provavelmente da vítima) e roupas manga longa. Os objetos foram encaminhados à perícia para comparação com o material genético da vítima. O inquérito policial ainda aguarda um laudo pericial e outros dados técnicos. O procedimento de apuração de ato infracional referente ao adolescente, que já foi apresentado ao Ministério Público, está igualmente em fase de conclusão.

Deixe sua opinião