Polícia Civil deflagra operação policial para reprimir organizações criminosas

A Polícia Civil, por meio da Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRACO) da DEIC, no início da manhã de hoje, com o apoio de todas as divisões da Diretoria, deflagrou operação policial para reprimir ações praticadas por organização criminosa oriunda do Estado de Santa Catarina.

 

2018 04 06 PHOTO 00001160

 

No período da manhã, nove mandados de busca e apreensão foram cumpridos em residências utilizadas pelo crime organizado nas cidades de Florianópolis, Joinville, Tijucas e Palhoça. Eles foram expedidos pela Unidade de Apuração de Crimes Praticados por Organizações Criminosas, após investigação realizada pela DRACO/DEIC para reprimir ações praticadas por integrantes da Facção Criminosa. Durante as investigações foram identificados alguns integrantes dessa organização criminosa, dentre as quais duas lideranças presas em flagrante.

 

2018 04 06 PHOTO 00001186

 

Durante as buscas, além disso, duas pistolas foram apreendidas, bem como munições de diversos calibres, anotações e bilhetes com vasta informações da organização criminosa investigada, aparelhos de telefone celular e várias roupas de marca, ainda com etiquetas, provenientes de furto/roubo a estabelecimento comercial.

 

Na operação policial, cinco pessoas foram detidas e conduzidas para a sede da DEIC, onde estão sendo lavrados três autos de prisão em flagrante e um termo circunstanciado.

 

2018 04 06 PHOTO 00001165

 

Dentre os presos, está uma liderança da facção criminosa – presa em flagrante, em Tijucas, nas proximidades da comunidade Sem Terra, pelos crimes de tráfico de drogas e participação em organização criminosa. Com a prisão, foi possível antecipar e evitar um atentado contra a vida de uma pessoa que seria praticado nos próximos dias pelo grupo criminoso.

 

Também foi preso em flagrante um homem integrante da organização criminosa, que atua no bairro Caieira, no Saco dos Limões. Com ele, os policiais apreenderam duas pistolas, munições e drogas.

 

Ainda, durante a operação, um terceiro homem também foi preso em flagrante delito por posse de munições. Outras duas pessoas foram detidas, prestaram interrogatório e foram liberadas, sendo que um deles ainda respondeu a um Termo Circunstanciado.

Deixe sua opinião