Plenário aprova vencimentos dos novos cargos comissionados do Legislativ

A Câmara de Vereadores aprovou na sessão ordinária desta terça-feira, 26, em regime de urgência, o Projeto de Lei Ordinária nº 16/2019, de autoria da mesa diretora do Poder Legislativo, que estabelece os vencimentos dos cargos de assessor de gabinete da presidência e assessor legislativo de apoio tecnológico, ambos de provimento em comissão, criados pela Resolução nº 02/2019.

De acordo com o PL, o cargo de assessor de gabinete da presidência terá vencimentos de R$ 6.953,77 mensais e o de assessor legislativo de apoio tecnológico, R$ 4.346,10. Em parecer conjunto, as comissões de Constituição, Legislação e Redação (CCLR) e Finanças, Orçamento e Fiscalização Financeira (CFOFF) emitiram parecer pela regularidade da matéria.

Nove vereadores votaram pela aprovação do texto: Alessandro Simas (PSD), André Rezini (Cidadania), Celso Carlos Emydio da Silva, o Dr. Celso (DEM), Cleiton Luiz Bittelbrunn (PRP), Gerson Luís Morelli, o Keka (PSB), Ivan Martins (PSD), Jean Pirola (PP), Joaquim Costa, o Manico (MDB), e Leonardo Schmitz (DEM).

Cinco parlamentares foram contrários à proposta: Ana Helena Boos (PP), Claudemir Duarte, o Tuta (PT), Marcos Deichmann (Patri), Paulinho Sestrem (PRP) e Sebastião Lima, o Dr. Lima (PSDB). O texto não foi discutido pelos vereadores na tribuna.

A Resolução nº 02/2019 também oficializa a extinção dos cargos de assessor de imprensa e chefe de manutenção e serviços gerais, ambos de provimento em comissão, do quadro de servidores da casa legislativa. O projeto da resolução foi debatido e aprovado na sessão ordinária de 19 de março.

Deixe sua opinião