Plenária Municipal do I Congresso da Cidade reúne propostas para o documento final

Brusque escreveu no sábado (24), mais um capítulo em sua história. Neste dia, foram definidas as diretrizes que irão nortear o futuro do município até 2030 durante a Plenária Municipal do I Congresso da Cidade. O encontro que contou com a presença da comunidade e os responsáveis eleitos durante as reuniões temáticas foi dividido em duas etapas. A primeira delas foi o debate que contou com a presença do prefeito Paulo Eccel e também o secretário de Relações Institucionais da Prefeitura de Canoas (RS), Célio Piovezan, responsável pelo Congresso da Cidade de Canoas.

Num segundo momento, os participantes divididos em grupos discutiram e debateram as propostas e ideias acerca do futuro do município. Nestes grupos foram definidas as propostas e eleitos oito responsáveis que durante o próximo mês, juntamente com a coordenação do Congresso vão editar e elaborar o documento final.
“O Congresso da Cidade é um movimento histórico do nosso município. Em 2010, tivemos uma primeira iniciativa que foi o Planeja Brusque 2040, que tinha também esse objetivo de olhar para frente, entretanto, não houve uma participação tão intensa por parte da sociedade e ele terminou no início de 2012. Em 2013 retomamos essa ideia e iniciamos no mês de agosto todo um processo de mobilização da cidade. Todos os setores foram convidados a participar, e quem não participou foi por que não quis. Esse é o ensinamento da participação popular, onde juntos estamos definindo as diretrizes até 2030”, lembra o prefeito.
A elaboração do planejamento de Brusque 2030 iniciou ainda em agosto do ano passado com os encontros regionais, seguidos dos encontros temáticos. Durante esse período, foram realizados 103 reuniões em toda a cidade envolvendo a população de um modo geral. Agora, depois de pronto, o documento final será encaminhado para a Câmara de Vereadores e ficará registrado com a assinatura de todos os participantes.
“Tivemos grandes debates anterior há esse dia discutindo várias propostas de planejamento do futuro da nossa cidade até 2030. Foram mais de cinco mil pessoas que participaram dos debates desde agosto do ano passado. O Congresso da Cidade trouxe a população para discutir conosco o futuro de Brusque. Cada cidadão teve essa oportunidade de nos encontros ou pela internet sugerir ações e propostas para o nosso governo e para os governos futuros, já que este é um plano para a cidade a longo prazo”, afirma a secretária de Governo e Gestão Estratégica, Patrícia Pykocz Freitas.
Além disso, novas estratégias estão sendo pensadas para a partir de agora envolver as crianças da rede municipal no debate sobre o futuro de Brusque. “No próximo mês vamos editar e elaborar o documento final com a ajuda dos representantes escolhidos. Além disso, junto com a Secretaria de Educação vamos discutir uma maneira de continuar o debate com participação das crianças”, adianta Patrícia.
Brusque no caminho certo
O encontro de sábado contou com a presença do secretário de Relações Institucionais da Prefeitura de Canoas (RS) e responsável pelo Congresso da Cidade naquele município, Célio Piovezan. Para ele, Brusque está no caminho certo, pois, optou por envolver a comunidade no planejamento da cidade.“O grande desafio é adequar a cidade que não foi pensada. Acho que com participação e as pessoas negociando velhos problemas é mais fácil. Velhos problemas são difíceis, complexos, eles precisam da participação e do convencimento de todos”, diz.
Piovezan destaca ainda que as decisões precisam ser construídas coletivamente para que se tenha bons resultados. “Nas cidades pequenas as pessoas se conhecem então fica mais fácil, cidade maiores, os problemas também são maiores. Então o grande desafio é pegar aquele problema que futuramente será grande e tratar enquanto ele é pequeno”.

Deixe sua opinião