PF prende homem em Santa Catarina por posse de imagens pornográficas envolvendo crianças

A Polícia Federal deflagrou ontem(20/6) a Operação Kik, sexta operação policial no ano, de repressão ao compartilhamento e à posse de imagens e vídeos com conteúdo de abuso sexual infanto-juvenil, desta vez praticada por usuário da internet residente em Florianópolis/SC.

Cinco policiais federais deram cumprimento a mandado de busca e apreensão expedido pela Justiça Federal, cujo resultado final foi a prisão em flagrante de um homem, por posse de material contendo pornografia infanto-juvenil e a apreensão de equipamentos de informática em que foram encontrados mais de 1 mil arquivos com vídeos e fotografias dessa natureza.

As investigações foram iniciadas a partir de relatório produzido pela Polícia Federal, com base em denúncia recebida da Polícia do Canadá. Foi identificado um usuário que baixou e compartilhou mais de mil arquivos com imagens e vídeos de cunho pornográfico infantil. O suspeito utilizava softwarepara compartilhamento dos arquivos com usuários do mundo todo.

O crime de compartilhamento de arquivos de pornografia infantil, previsto no artigo 241-A do Estatuto da Criança e do Adolescente, é punido com pena de reclusão de 03 a 06 anos. Já o crime de posse de arquivos de pornografia infantil, tipificado no artigo 241-B do mesmo estatuto, é punido com pena de reclusão de 01 a 04 anos.

Deixe sua opinião