Período de pesca da tainha terá acréscimo de 15 dias em Santa Catarina

‘No ano passado, os 15 dias parados representaram um grande prejuízo para os pescadores’ disse presidente do Sindicato

A temporada de pesca artesanal da tainha vai começar este ano 15 dias mais cedo em Santa Catarina. A liberação do defeso – que no ano passado foi de 15 de maio a 31 de junho – começa já a partir do dia 1º de maio.

O período extra de atividade para os pescadores artesanais foi comemorado pelo presidente do Sindicato dos Pescadores da Região Lagunar Sul, Gilberto Fernandes da Silva. Desde a temporada passada, o Sindipesca/Laguna e o deputado estadual Luiz Fernando Vampiro travam uma luta intensa junto aos órgãos federais pela antecipação.

O atual secretario de estado da Infraestrutura, Luiz Fernando Vampiro, encampou a ideia e promoveu uma série de reuniões na Assembleia Legislativa até chegar ao ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Borges Maggi. No dia 9 de janeiro deste ano, o parlamentares e o sindicato foram até Itajai, onde um encontro com o ministro definiu a liberação.

Segundo o presidente da Sindipesca, Santa Catarina tem o maior polo pesqueiro do Brasil e o setor de pesca industrial emprega mais de 60 mil pessoas. “No ano passado, os 15 dias parados representaram um grande prejuízo para os pescadores”, disse Gilberto, que agradeceu os deputados pelo apoio a causa.

Com a chegada do frio, as tainhas começam a chegar. No ano passado, na praia do Farol de Santa Marta em Laguna em um único dia foram capturadas cerca de 40 toneladas de peixes em um só lance. A expectativa sete ano é de capturar mais de 2 mil toneladas de peixe até o fim da safra.

“Esperamos que esta safra seja a melhor dos últimos 10 anos no estado, com um resultado superior da pesca em relação a anos anteriores”, disse deputado Vampiro.

Deixe sua opinião