PALESTRA E CAFÉ DA MANHÃ NA VOLTA AO TRABALHO DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DE BRUSQUE

Retorno em alto estilo

Os servidores da Prefeitura de Brusque retornaram das férias coletivas nesta segunda-feira (12). Para dar as boas-vindas os servidores foram recepcionados com um café da manhã no Centro de Eventos Maria Celina Vidotto Imhof pelo prefeito Paulo Eccel e todos os secretários municipais.
Ao todo cerca de 1800 servidores públicos participaram da recepção e acompanharam a palestra “Comprometimento como fator relevante de diferenciação” com um dos maiores palestrantes motivacionais do Brasil, o “Palestrante Mágico”, Dalmir Sant’Anna.  Ainda durante o evento, o prefeito empossou os novos secretários de Orçamento e Finanças, Fazenda e  Comunicação que assumem as secretarias a partir desta segunda-feira.
Durante a recepção, Eccel destacou a importância do trabalho desenvolvido por cada servidor público em todos os setores e os desafios que cada um terá em 2015. “Nós temos muitas coisas para dar conta nesse ano. Certamente 2015 será um dos anos mais importantes do nosso governo pelo volume de ações que estão planejadas para acontecer. Tenho certeza que com a ajuda de cada um de vocês vamos entregar 2015 para 2016 uma cidade muito melhor, mais bonita”, disse o prefeito.
COMPROMETIMENTO
O assunto comprometimento foi abordado por Dalmir Sant’Anna durante a palestra aos servidores. De acordo com Sant’Anna, uma das habilidades fundamentais de profissionais dos mais diversos setores está no comprometimento para o desempenho, fortalecimento do trabalho e alcance das metas, valores e objetivos pessoais.

No encontro, o palestrante explorou como as três dimensões do comprometimento (afetivo, normativo e instrumental) geram diferenciais para desenvolver os trabalhos em cada setor da administração municipal. “É preciso descobrir onde cada servidor se encaixa. São três características diferentes e relevantes de diferenciação que podem influenciar no trabalho diário já que o comprometimento efetivo  tem característica de querer fazer, o normativo de fazer apenas o que é dever e instrumental que se dispõe a fazer apenas o que precisar”. 

Deixe sua opinião