ODEBRECHT “AJUDOU” CAMPANHAS DE GERALDO ALCKMIN

Começaram a aparecer nas investigações da Operação Lava Jato as participações de políticos do PSDB que receberam “ajuda” da empreiteira Odebrecht em suas campanhas. A bola da vez é o governador Geraldo Alckmin. Em suas campanhas de 2010 e 2014, o candidato recebeu repasses milionários (em dinheiro vivo) via caixa dois. A denúncia foi feita por funcionários da empresa e revelada sexta-feira (9) pelo diário “Folha de S. Paulo”. A Odebrecht repassou em 2010 R$ 2 milhões ao empresário Adhemar Ribeiro, irmão da primeira-dama, Lu Alckmin. Em 2014, o “intermediário” foi Marcos Monteiro, hoje secretário de Planejamento do governo Alckmin. Uma manobra para que não fossem depositados diretamente na conta da candidatura. Entre os denunciantes está Carlos Armando Paschoal, ex-diretor da Odebrecht em São Paulo, um dos 77 funcionários da empreiteira a assinar acordos de delação premiada.Esta semana, a Lava Jato deve ouvir o presidente da empreiteira, Marcelo Odebrecht, condenado a 19 anos de prisão por corrupção passiva, associação criminosa e lavagem de dinheiro.

Deixe sua opinião