“O espetáculo de Guabiruba é um dos melhores que já fiz na minha vida”

Considerada uma das maiores e mais belas apresentações teatrais do gênero no Sul do país, nesta quinta-feira, 18 de abril, e sexta-feira, 19, será realizada a 22ª edição do ‘Espetáculo Paixão e Morte de Um Homem Livre’. Idealizado pela Associação Artística Cultural São Pedro, o evento acontece no pátio da Capela São Cristóvão, no bairro Aymoré e este ano traz como convidado especial o ator Luciano Szafir.

Na manhã desta quarta-feira, foi realizada a coletiva de imprensa do evento, com a participação do ator e membros da organização da peça.  Na oportunidade, o presidente da

Associação Artística Cultural São Pedro, Marcelo Nascimento, enfatizou a grandeza do espetáculo, bem como a importância do mesmo para o público de Guabiruba e região. “Em 1986, quando o teatro começou, não poderíamos imaginar que ele chegaria onde está hoje, com mais de 400 pessoas envolvidas e com atores de renome participando. E a presença do Szafir, assim como os demais é um presente da Associação para os atores, equipes técnicas e para o público que irá prestigiar o evento”, comentou.

Além disso, Nascimento destacou a relevância do teatro e o desafio das diretorias da AACSP para que cada edição da peça possa evoluir, para apresentar espetáculos cada vez melhores. “Temos essa grande responsabilidade, de manter o nível que ele chegou e melhorar, ainda mais. Por isso agradecemos a todos os apoiadores e patrocinadores do evento que também contribuíram para que essa evolução, ano a ano seja concretizada”, completou.

 

De Guabiruba para o país

O prefeito de Guabiruba, Matias Kohler, elogiou a evolução da peça e a valorização que a mesma proporciona para o município, levando o nome da cidade como referência para o país, por meio do teatro. “Sem dúvida o espetáculo retrata o que é a nossa cidade: as pessoas unidas em prol de um bem maior. A doação, a vontade de construir um projeto que acontece a cada dois anos e a busca pela melhoria contínua dele é algo louvável. Além, é claro, do momento de reflexão e fé dessa bela história universal. Parabenizamos a todos os organizadores e aos que apoiam essa bela iniciativa. Que possamos cada vez mais enaltecer a cultural da nossa cidade, pois é ela quem engradece um povo”, afirmou.

Em 2019 a peça alcança números expressivos: são aproximadamente 450 voluntários, entre atores amadores e equipe técnica, além de uma plateia formada por nove mil pessoas, em dois dias de apresentação. A diretora do espetáculo, Rejane Habitzreuter Schlindwein falou sobre o desafio de trazer um narrador diferente para a peça a cada edição, que neste ano terá Jesus Cristo. “Quando Jesus conta sobre seus últimos dias na terra, ele fala sobre sentimentos. E o que vamos buscar nas duas apresentações será isso: transmitir a emoção dele. Estamos muito felizes com os ensaios até aqui, com a presença do ator e esperamos que o público também se emocione”, acrescentou.

Além do apoio do poder público, através da Prefeitura de Guabiruba, o espetáculo se concretiza mais uma vez através do incentivo da Lei Rouanet, por meio do Ministério da Cidadania. A coordenação do projeto é da Prisma Cultural, responsável também pelo contato com os patrocinadores. Sérgio Valle, diretor da Prisma Cultural destacou na oportunidade a importância da iniciativa privada, em apoiar e incentivar o evento, que em 2019 conta com o patrocínio das empresas Guabifios, Havan, ZM e Supermercados Archer. “Além do incentivo federal e do apoio municipal, o apoio das empresas também é fundamental para que o projeto ocorra, para que possamos ter atores de renome nacional e que eles possam nos transmitir uma experiência única. E isso vem ao encontro do objetivo da Associação, que é a demonstração de fé mas também a busca de melhoria na qualidade de vida para a população, sempre possível com as edições do teatro”, ressaltou.

 

Elogios

Ao longo da entrevista, Luciano Szafir falou sobre a experiência em interpretar o papel de Pôncio Pilatos e em fazer parte desta edição do ‘Paixão e Morte de um Homem Livre’. Ele, que há mais de 25 anos participa de espetáculos em todo o país sobre a Paixão de Cristo, destacou a peça de Guabiruba como uma das melhores em que já atuou. “O teatro de Guabiruba é um dos melhores espetáculos que fiz em minha carreira. Há muita criatividade envolvida, organização, tudo com muita qualidade e comprometimento de todos, independentemente no que atuam. Há muito tempo não vejo uma comunidade fazendo algo com tanto amor como vi aqui. E é difícil descrever a emoção de interpretar esse personagem e ver nos olhos das pessoas, tanto dos atores voluntários como do público, a emoção delas”, descreveu.

Szafir também elogiou a receptividade e respeito do público e enalteceu a qualidade de vida da região, que o surpreendeu.

Outra questão abordada pelo ator foi em relação aos desafios que o teatro proporciona, que segundo ele são muito mais prazerosos do que a TV ou o cinema. “Vejo todos os três segmentos com muita seriedade, mas o teatro é diferente. Há uma troca de energia com o público, e em um espetáculo como esse, é ainda maior essa troca, essa emoção. O sentimento cresce em você, e isso é maravilhoso de sentir”, completou.

O espetáculo ‘Paixão e Morte de um Homem Livre’, acontece nesta quinta-feira, 18 de abril às 19h30. Já nesta Sexta-feira Santa a peça será apresentada às 21h. Os ingressos para a segunda apresentação já estão esgotados.

 

Visita aos patrocinadores

Após conceder entrevista coletiva e almoçar com a diretoria da Associação Artística Cultural São Pedro, o ator Luciano Szafir, visitou duas empresas que patrocinam a 22ª edição do espetáculo ‘Paixão e Morte de um Homem Livre’. Primeiro, o convidado foi recebido pelo empresário Juliano Schumacher e seus filhos Julio e Luana, na Guabifios, em Guabiruba.

Na oportunidade, Szafir revelou que já trabalhou com tecelagem e conhece bem o setor de fios. Conversou com colaboradores, bateu fotos e agradeceu o apoio da empresa ao espetáculo.

A Guabifios é parceira do evento desde as primeiras edições do teatro e de acordo com Julio Schumacher, é uma grande alegria para a empresa, ser patrocinadora. “Este é o principal espetáculo a céu aberto da região e o maior do sul do país, e é uma honra para a empresa poder apoiar esse evento que também une tantas pessoas em prol de um bem comum. Guabiruba é a cidade que nascemos, crescemos e vivemos e nada melhor do que incentivar esse espetáculo”, declarou Julio.

Após conhecer a empresa Guabifios, o ator Luciano Szafir foi recebido pelo empresário Luciano Hang, no Centro Administrativo da Havan, em Brusque. Como é de praxe, quando tem a visita de um convidado, o dono da Havan reuniu todos os colaboradores para dar as boas-vindas a Szafir. “Seja bem-vindo a Brusque e Guabiruba. É uma satisfação tê-lo participando desse espetáculo que é realizado há 33 anos e está na sua 22ª edição. Estamos numa época de reflexão, de pensar na família, de emoção, e de lembrar que no final de todos os problemas, existe a vida. Diante da celebração da Paixão e Morte de Cristo, quero desejar a todos uma feliz Páscoa”, salientou Hang.

Szafir agradeceu a acolhida e revelou que há muito tempo, deseja conhecer Luciano Hang. “Estou muito feliz em estar aqui. Já estive em Brusque anteriormente, mas não pude conhecer tanta coisa e agora estou tendo oportunidade. Estou orgulhoso por conhecer o dono da Havan e por partilhar dessa energia que contamina a todos. Deve ser um privilégio muito grande trabalhar com o Luciano e fazer parte da família Havan. Gosto muito dessa região e do povo daqui, da cultura, da maneira como são solícitos ao nos receber tão bem, com tanta educação.

É muito gostoso ver que as pessoas vivem para o espetáculo. Ninguém ganha nada. Fazem por amor e se dedicam, por isso, reforço o convite para irem assistir ao teatro Paixão e Morte de um Homem Livre”, reforçou Szafir ao falar para os colaboradores da Havan.

Em seguida, o ator e a diretoria da Associação Artística Cultural São Pedro tomaram um café com Luciano Hang e visitaram a loja Havan juntamente com o empresário.

 

 

Saiba mais

‘Paixão e Morte de um Homem Livre’ existe desde o início da década de 1980, é realizado a cada dois anos. Só em 2015 contou pela primeira vez com a presença de um ator profissional. Na ocasião, Julio Rocha interpretou Herodes. Em 2017, o espetáculo contou com a participação de Francisco Cuoco no papel de Sumo Sacerdote, e neste ano, foi a vez do ator Luciano Szafir. 

Deixe sua opinião