Navegador de Brusque é tetracampeão do Transparaná pela equipe GS Racing

Entre os dias 13 e 16 de fevereiro foi realizada a 25º edição do Transparaná, que passou pelas cidades de Guarapuava, Ivaí, Imbituva, Castro e Curitiba. Na Master, a principal categoria da competição, o navegador de Brusque, Rafain Walendowski, comemorou o tetracampeonato ao lado do piloto Flávio Roberto Kath (Poder), de Blumenau. A dupla fez a sua estreia pela nova equipe de rally regularidade projetada pelo campeão do Rally dos Sertões, Gustavo Schmidt (Guga), a GS Racing.

De acordo com Rafain, o Transparaná é uma prova longa e desafiadora. São 14 etapas no total, a serem cumpridas em quatro dias de provas. “A dificuldade sempre é grande porque vai mudando o tipo de terreno e a característica da prova a cada dia. A concentração nessas 14 etapas é essencial para quem quer ganhar. É preciso ter um bom entrosamento entre o piloto e o navegador e ter um carro para aguentar o tranco durante todo o percurso. É uma somatória de fatores para sair com a vitória. Nós já vencemos três vezes, essa foi a quarta no total e a terceira seguida”, comenta.

Para conquistar o tetra, Flávio e Rafain precisaram superar um problema na quinta-feira que fez a dupla perder duas etapas da prova. No entanto, o que poderia ser o adeus ao título em uma competição como o Transparaná – onde o campeão é decidido ponto a ponto – acabou virando uma virada histórica. “Um arame de aço enrolou no diferencial dianteiro e no traseiro, estragando o freio e danificando o veículo. Ficamos um pouco distantes dos adversários, mas teríamos mais quatro etapas e a prova só acaba no fim. Consegui mandar bem no último dia, fizemos dois primeiros, um segundo e um terceiro lugares, e os nossos adversários não andaram tão bem”, conta o navegador tetracampeão.

Títulos nas três principais categorias

E foi assim, atravessando o estado do Paraná que a equipe GS Racing deu a largada para a sua história de títulos. Após os quatro dias de provas, além do tetracampeonato de Flávio e Rafain pela categoria principal, a equipe também foi campeã pela Graduado com o piloto José Carlos Silva, de Cuiabá (MT), e o navegador Marcelo Ritter, de Santana do Livramento (RS),  e pela Turismo com o piloto Junior Andrade e o navegador Bernardo Schafer, dupla de pai e filho, respectivamente, vinda de Piratuba.

Para o diretor de prova, Vander Hirt, o Fritão, o 25º Transparaná foi um dos melhores realizados até hoje. “Desde o levantamento eu sentia que teríamos uma prova muito boa. Contamos com trilhas escolhidas a dedo e muita navegação e pilotagem, entre balaios, trilhas lisas e pistas construídas. Enfim, acredito que esta foi a prova mais técnica que já fiz”, afirma.

Além do Transparaná, em 2019 a GS Racing ainda participa do Transcatarina, Copa Trancos & Barrancos, Campeonato Catarinense de Rally Regularidade, Rally dos Sertões, Copa Troller e Mitsubishi Motorsports. As duplas da equipe competem com Troller T4 e têm patrocínio da GS 4×4 Perfomance, nova empresa de tecnologia para alta performance especializada em chip de potência e reprogramação eletrônica.

Deixe sua opinião