Ministro libera trecho de oito quilômetros da duplicação da BR-470, entre Ilhota e Gaspar

Um passo importante para a logística na região do Vale do Itajaí foi dada na manhã desta segunda-feira, 17. O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) liberou para o trânsito um trecho de aproximadamente oito quilômetros da obra de duplicação da BR-470, entre Gaspar e Ilhota. O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, liderou o ato, acompanhado pelo governador de Santa Catarina, Carlos Moisés.

Desde o início do ano, Moisés vem cobrando do Governo Federal mais celeridade nas obras rodoviárias em Santa Catarina, em especial a BR-470. O governador considera a infraestrura como prioridade para o desenvolvimento do estado. Já o ministro disse que reconhece a importância da duplicação para a região e o estado.

“A BR-470 é uma prioridade para o Governo Federal. A gente sabe que tem muita coisa que pode ser liberada, dependendo de aporte de recursos, e vamos providenciar”, afirmou Freitas. “Tenho certeza que até meados do ano que vem teremos uma boa parte desse trecho já liberada. A ideia é que até 2021 tenhamos essa obra concluída por inteiro”, acrescentou.

Pouco antes da abertura do tráfego no trecho entre Ilhota e Gaspar, o ministro e o governador transitaram pela BR-470 para conferir o andamento dos trabalhos. Os secretários de Estado Douglas Borba (Casa Civil) e Carlos Hassler (Infraestrutura) participaram da agenda na rodovia, assim como parlamentares e engenheiros que atuam na obra.

“Esta estada em Santa Catarina vai ser muito importante para acompanhar o andamento dos trabalhos e discutir os cronogramas dessas intervenções e a alocação de recursos para o ano que vem”, considera o ministro da Infraestrutura.

Depois da vistoria na BR-470, o governador e o ministro seguiram para a reunião da Fórum Parlamentar Catarinense, em Itajaí. À tarde, eles participam da inauguração do Berço 4 do Porto de Itajaí. A agenda de hoje ainda prevê uma vistoria no Contorno Viário da Grande Florianópolis.

Deixe sua opinião