Ministro dos Transportes assina ordem de serviço para dragagem no Porto de Itajaí

O presidente da Fiesc, Glauco Côrte, disse que a obra é de extrema importância para o fortalecimento da infraestrutura de transportes

 Na manhã desta quinta-feira (26), o ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella Lessa, assinou a ordem de serviço de ampliação da dragagem do Porto de Itajaí. Para o presidente da Fiesc, Glauco José Côrte, a obra é de extrema importância para o fortalecimento da infraestrutura de transportes de Santa Catarina. “A ampliação da dragagem vai permitir a entrada de navios de grande porte; cada metro de dragagem significa 800 contêineres a mais que o navio pode transportar. O Porto de Itajaí é fundamental para a economia da região”, afirmou Côrte. Ele ressaltou ainda a relevância da expansão do Aeroporto de Navagantes, para o qual, também nesta quinta, o ministro assinou acordo de cooperação técnica com a prefeitura local.

Com as fortes chuvas que atingiram Santa Catarina em outubro de 2015, o canal do Porto de Itajaí perdeu cerca de 2 metros de profundidade, o que restringiu a navegabilidade e comprometeu a segurança da navegação. Por isso, restabelecer um calado operacional de 14 metros representa ganhos de produtividade e a possibilidade de estar de acordo com as demandas da Marinha Mercante. Além de assinar a ordem de serviço para o aumento da profundidade do rio Itajaí, o ministro informou que nas próximas semanas serão anunciados recursos para ampliar a extensão dos berços 3 e 4.

O ministro Maurício Quintella anunciou o lançamento, em breve, do Pacto Nacional pela Infraestrutura, que inclui os governos federal, estaduais e municipais, o Poder Legislativo e os órgãos de controle. “É preciso que a infraestrutura do Brasil deslanche de uma vez por todas”, declarou. Na opinião dele, nesse momento de restrição fiscal é necessário priorizar e se adequar à realidade orçamentária. Ele destacou a manutenção das obras em território catarinense nas BRs 280, 470 e 116. Informou também sobre planos de concessão de ferrovias e, em Santa Catarina, de rodovias e do Aeroporto Hercílio Luz, de Florianópolis.

“Queremos que essa região continue desenvolvendo, crescendo e ajudando o País, mas é preciso que esteja atualizada tecnologicamente de tal forma que os navios de grande porte tenham acesso e possam operar normalmente aqui”, disse o governador Raimundo Colombo, que também participou da solenidade em Itajaí, na qual estiveram presentes ainda deputados, senadores, prefeitos, secretários estaduais e municipais e empresários.

Navegantes

No caso do aeroporto de Navegantes, o presidente da Fiesc lembrou que a partir da desapropriação há possibilidade de ampliar a estrutura, que tem padrão internacional e pode aumentar o volume de passageiros. O acordo entre o Ministério e a Prefeitura foi assinado na tarde desta quinta, em solenidade na qual a Federação foi representada pelo vice-presidente regional Maurício Cesar Pereira.

O acordo permite a continuidade à parceria que existe entre a Prefeitura de Navegantes e a Infraero para desapropriação da área onde haverá a ampliação do aeroporto. Segundo estimativas da superintendência do Aeroporto, devem ser gastos cerca de R$ 150 milhões para desapropriação dos 30% de área restante para início das obras.

Deixe sua opinião