Justiça prorroga por mais 30 dias, as prisões da operação Independência

A Justiça de Santa Catarina, por meio da Vara Criminal, da comarca de Blumenau, prorrogou por mais 30 dias, os Mandados de Prisão Temporária, decorrentes da operação Independência.

Após investigação da Polícia Civil, foi deflagrada em 07/09/2017, a operação Independência, em alusão à data patriótica e à autonomia constitucional da POLÍCIA CIVIL, em suas atividades investigativas e de polícia judiciária.

A operação foi deflagrada na manhã de 07 de setembro de 2017, com objetivo de cumprir 100 medidas cautelares, dentre as quais 58 mandados de prisão temporária e 42 mandados de busca e apreensão em diversas cidades catarinenses. Na ocasião, foram presas 47 pessoas, integrantes da organização criminosa deste estado, responsável pelos atentados, ocorridos na semana que antecedeu a operação. Dentre esses presos, estão lLíderes da organização criminosa que atua  dentro e fora das unidades prisionais, responsáveis por transmitir ordens para as ações criminosas, foram os principais alvos da operação da Polícia Civil.

Na operação, foram lavrados cinco autos de prisão em flagrante, em razão de apreensões de drogas, munições de calibres diversos, balanças de precisão, depósitos bancários, rádio comunicadores, certa quantia dinheiro e anotações, celulares, cartas e bilhetes contendo farto material probatório que faz alusão à organização criminosa. Os conduzidos foram autuados em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico, posse de munição de calibre restrito e participação em organização criminosa.

Foram realizadas diligências nas cidades de Florianópolis, São José, Navegantes, Joinville, Blumenau, Ilhota e Criciúma, para cumprimento das medidas cautelares. Além da DEIC, a Operação Independência contou com a participação de unidades policiais da DPGF, DPOL, DPOI, SAER, Acadepol e DINI/SSP, com 300 Policiais Civis.

*Diante do grande número de presos a serem ouvidos, análise de objetos e materiais aprendidos, bem como a realização de diligências imprescindíveis às investigações, representou-se pela prorrogação das Prisões Temporárias, que após parecer favorável do Ministério Público, o Poder Judiciário autorizou a medida por mais 30 dias.

Durante o curso das investigações a DRACO/DEIC antecipou ações, resultando a apreensão de 01 (um) Fuzil 7,62; quatro pistolas (duas.40, marca Glock, uma 380, marca Glock e uma 45, de fabricação Argentina), além de farta munição de calibres diversos, uma luneta, um silenciador, aparelhos celulares, documentos com anotações com conteúdo de facção criminosa, balanças de precisão, certa quantia em dinheiro e drogas e ainda, na prisão em flagrante de seis faccionados, nos dias 23 e junho de 2017, na cidade de Florianópolis e 03 de agosto de 2017, na cidade de Lages.

As investigações e a coordenação da operação Independência foram realizadas pela Divisão de Repressão ao Crime Organizado, da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (DRACO/DEIC).

A Polícia Civil não medirá esforços para continuar combatente as organizações criminosas que ousam desafiar as leis e o Estado.

Deixe sua opinião