Hospital de Guabiruba registra mais de 5 mil atendimentos no 1º trimestre

A Associação Hospital de Guabiruba encerrou o mês de março registrando 1.978 atendimentos, que somados aos 1.660 em fevereiro e aos 1.794 em janeiro resultaram em quase 5,5 mil pessoas consultadas no primeiro trimestre de 2018. A média é de 60 atendimentos diários no local, que funciona todos os dias, inclusive sábados e domingos, das 10h às 22h.

A coordenadora, Roseli Kohler, explica que anualmente o mês de janeiro tem mais procura porque muitas pessoas passam férias no município. “Atendemos 42 pacientes de outras cidades em janeiro”, comenta. Entre os atendimentos mais frequentes estão viroses em crianças e crises de hipertensão em adultos. “Neste período, também temos muitos pacientes alérgicos que chegam para tratar picada de aranha, de cães, entre outros. Os dias mais movimentadas são as segundas e sextas-feiras”, complementa Roseli.

Fundada em 1980, a Associação Hospitalar possui sócios fundadores, efetivos e beneméritos e atualmente conta com dez funcionários (três enfermeiras, duas técnicas, uma atendente, duas serviços gerais, uma farmacêutica e uma coordenadora) e uma equipe médica de uma empresa contratada de Blumenau.

A entidade é mantida por um convênio com a Prefeitura de Guabiruba, que repassa R$ 70 mil mensais. Além do repasse, o hospital realiza ações e recebe doações. O presidente da entidade, Luiz Schlindwein Filho, diz que a próxima ação será o pedágio no sábado, dia 7.

À frente do hospital há um ano, ele destaca que os integrantes da diretoria não são remunerados e que é o voluntariado um dos grandes pilares de sustentação da entidade. “Em todos os nossos eventos temos a colaboração de voluntários. No pedágio de sábado estaremos em sete pontos diferentes com voluntários. A colaboração também ocorre na produção e venda de cucas em festas, venda de cachorro-quente no dia 10 de junho e na Festa do Hospital, que neste ano será no dia 23 de novembro, quando ocorre o sorteio da nossa rifa”, fala Filho.

Hospital recebe recursos da Justiça Federal

 

Em fevereiro deste ano, o Hospital recebeu cerca de R$ 30 mil da Justiça Federal, valor investido em um desfibrilador/cardioversor, monitor multiparametros, bomba de infusão e maca hidráulica. “Com a aquisição dos equipamentos, deixamos de pagar um aluguel mensal de R$ 2,5 mil”, comemora.

Segundo ele, as últimas melhorias foram a colocação de calhas no telhado, portão e cercado novos possibilitando maior segurança, inserção de tabela de classificação de risco e a contratação de uma atendente fixa. A expectativa é melhorar a estrutura física da entidade. Mais informações pelo telefone 3308-3118.

Pedágio do Hospital

Sábado, 7 de abril

7h30 às 12h

Nas ruas:

José Dirschnabel

Guabiruba Sul

Lageado Baixo

Imigrantes

São Pedro

Aymoré

José Fischer

Deixe sua opinião