Hospital Azambuja sela parceria inédita com o 18º Batalhão de Polícia Militar

Prezando pela segurança dos colaboradores, pacientes e visitantes que percorrem diariamente as suas imediações, o Hospital Azambuja, em Brusque, selou uma parceria inédita com o 18º Batalhão de Polícia Militar (18º BPM). O objetivo do convênio, segundo a instituição de saúde, é coibir a presença de elementos suspeitos e evitar que furtos e outros delitos mais graves ocorram nas redondezas.

De acordo com o tenente coronel PM, Moacir Gomes Ribeiro, comandante do 18º BPM, a partir de agora, as rondas, que já são feitas no Bairro Azambuja como um todo, serão intensificadas em horários estratégicos. Principalmente no período noturno, onde naturalmente as ocorrências são mais numerosas em toda a região.

“Evidentemente, não há a possibilidade de ter uma viatura por ali 24 horas por dia, quem dera houvesse a possibilidade – até mereceria ter, por ser um hospital de referência e regional. Mas podemos, sim, colaborar com um policiamento em horários especiais. Vamos fazer esse apoio”, ressalta o oficial.

Vídeo monitoramento

Entre o Hospital Azambuja e a Polícia Militar de Brusque, já existem conversas acerca de uma possível futura instalação de um sistema de vídeo monitoramento privado nas proximidades da unidade. O oficial colocou, inclusive, o batalhão à disposição da instituição, para que as imagens sejam acompanhadas no Centro de Operações da Polícia Militar (Copom), onde já há uma central de vigilância com vários pontos cobertos do município.

“O policial militar já teria a condição mais imediata de mandar uma viatura pro local caso houvesse necessidade. O próprio Bairro Azambuja seria beneficiado. Realmente se faz necessário, quem sabe através de parcerias, um convênio com o poder público (…) a Polícia Militar pode dar o suporte técnico, de acompanhamento destas imagens e do próprio atendimento de alguma situação anormal que possamos acompanhar”, complementa o comandante do 18º BPM.

A reunião para selar a parceria aconteceu no Hospital Azambuja e contou com a presença de oficiais da Polícia Militar e da diretoria da unidade hospitalar.  Segundo o administrador da casa de saúde, Evandro Roza, a iniciativa vem de encontro com a humanização buscada pela instituição.

“A pessoa vem para o hospital para curar seus males físicos. Não pode estar sujeita ao dissabor de ter o seu veículo furtado, de ser abordado por alguém a noite, ou até algo mais grave. Nós pensamos sempre na comunidade e a Polícia Militar também, por isso temos certeza de que a nossa segurança estará garantida”, finaliza.

 

Deixe sua opinião