‘Hoje, o CREA-SC reúne a maior comunidade profissional do Estado’, diz Kita Xavier

Presidente do CREA-SC fala sobre a atuação do conselho em 2016 e sobre os projetos futuros

Em entrevista à Agência Adjori de Jornalismo, o presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado de Santa Catarina (CREA-SC), falou sobre a valorização profissional e a atuação do conselho na sociedade.

Agência Adjori de Jornalismo – O CREA-SC continua investindo na valorização profissional. Quais foram as principais ações do Conselho em 2016, neste sentido?
Carlos Alberto Kita Xavier – Nestes cinco anos de gestão, desenvolvemos inúmeras ações de valorização que corroboram com as necessidades e anseios dos nossos profissionais, entidades de classe e instituições de ensino, mostrando à sociedade a importância da engenharia, dos profissionais e da Anotação de Responsabilidade Técnica (ART). O 2º Seminário de Valorização Profissional, em Florianópolis, foi uma delas. No último dia 11 de dezembro, Dia do Engenheiro, também lançamos 10 vídeos de valorização gravados com profissionais, com o objetivo de ressaltar seus serviços, atribuições e responsabilidades. Ainda nessa linha, atuamos na fiscalização de obras públicas, a ocupação de cargos técnicos por profissionais habilitados e o cumprimento do salário mínimo profissional. São iniciativas como estas que fizeram com que o CREA-SC fosse considerado pelo Confea, em 2015, o melhor CREA do Brasil, com destaque por sua eficiência, eficácia e efetividade.

Adjori – Que outros projetos, que envolvem a participação dos profissionais e do Conselho, tiveram importância direta para a sociedade?
Kita Xavier – Podemos destacar o trabalho realizado pelo CREA-SC e pelo Corpo de Bombeiros de Santa Catarina atuando na revisão das instruções normativas de segurança contra incêndios no Estado e o acompanhamento das obras de restauração da Ponte Hercílio Luz. Além disso, a fiscalização de obras públicas, a criação de uma legislação específica para manutenção predial e a participação nos convênios com o Ministério Público de Santa Catarina na fiscalização de agrotóxicos e segurança alimentar.

Adjori – Por que promover programas como o CREAjr-SC? Por que motivo os estudantes são importantes para o Conselho?
Kita Xavier – O foco principal é a formação de novas lide¬ranças entre os estudantes de ensino superior e técnico, das áreas abrangidas pelo CREA-SC. Temos estudantes integrantes do CREAjr que se formaram e já ocupam cargos de destaque dentro do Conselho, tais como: conselheiro, coordenador de câmara especializada tanto estadual quanto nacional e, mais recentemente, como conselheiro federal.

Adjori – Como funciona a atuação do Conselho e qual o papel da fiscalização?
Kita Xavier – O CREA-SC reúne a maior comunidade profissional do Estado entre engenheiros, agrônomos, geólogos, geógrafos, meteorologistas, tecnólogos, técnicos industriais e agrícolas com mais de 62 mil profissionais registrados e 14,5 mil empresas. Tem uma estrutura descentralizada com 23 inspetorias, 7 escritórios e 3 postos de atendimento, além de 262 funcionários, 30 diretores regionais e 84 conselheiros representantes das entidades de classe e instituições de ensino do setor tecnológico. A nossa principal função é a fiscalização do exercício profissional, que atua de forma preventiva e orientativa com objetivo de defender a sociedade e garantir o exercício profissional a quem possui habilitação, coibindo a atuação de leigos.

Adjori – Quais são os principais ações e desafios para 2017?
Kita Xavier – No início de 2017, visitaremos os prefeitos eleitos das principais cidades do Estado apresentando a Cartilha da Engenharia e Arquitetura Públicas, documento que esclarece sobre a lei 11.888/2008 e assegura às famílias de baixa renda assistência técnica pública e gratuita para o projeto e a construção de habitação de interesse social. Vamos continuar investindo nas campanhas de valorização profissional, tanto na esfera pública quanto na privada. Precisamos reivindicar os direitos dos nossos profissionais de forma constante, orientando e esclarecendo à sociedade sobre a importância das nossas profissões.

Deixe sua opinião