Goleiro Jacson Follmann recebe alta e deixa hospital em Chapecó

‘O mundo não acabou. Vou sair em busca de meus projetos. Procuro a felicidade e vou sair em busca dela’, disse

A entrevista coletiva que o goleiro Jackson Follmann concedeu na manhã desta terça-feira (24), ao dar alta do Hospital Unimed Chapecó, teve muita emoção. Disse estar com o “coração apertado” com a saída do hospital e fez muitos agradecimentos aos médicos e enfermeiros. “Quero sair, respirar, comer um churrasco, conviver com minha família”. Follmann foi o último sobrevivente do acidente aéreo a deixar o hospital.

Acompanhado dos médicos, o jogador era só alegria. Os pais e a companheira Andressa assistiram ao encontro com a imprensa. Jackson Follmann demonstrou otimismo e força de vontade, atitude que foi determinante na recuperação dele, segundo os médicos. “O mundo não acabou. Vou sair em busca de meus projetos. Procuro a felicidade e vou sair em busca dela.”

Sobre o futuro, observou “o que eu sabia fazer era jogar futebol”. Ele espera voltar a colaborar com a Chapecoense em uma função técnica.

“Levo muito ao natural, porque chorando, rindo ou desesperado, a perna não vai voltar”, disse, sobre a amputação da perna direita e as lesões ocorridas no acidente. Ele entregou flores aos médicos e a uma representante do corpo de enfermagem, em sinal de agradecimento. Follmann pediu uma salva de palmas aos profissionais do hospital: “muitos anjos cuidaram de mim”.

Follmann viaja ao Rio de Janeiro onde assistirá ao amistoso Brasil X Colômbia em favor das vítimas da Chapecoense nesta quarta-feira e depois segue a São Paulo, onde inicia na segunda-feira (30) os procedimentos para a instalação de uma prótese para a perna direita no Centro Marian Weiss, especializado em amputados.

O último boletim médico foi divulgado. Leia na íntegra:

Após autorização expressa do paciente, emitimos o seguinte boletim médico.

O paciente JACKSON RAGNAR FOLLMANN internou no Hospital Unimed Chapecó em 17 de dezembro de 2016, após politraumatismo em acidente aéreo do dia 29 de novembro de 2016.

Nesta instituição foi submetido ao fechamento do coto de amputação da perna direita, com preparo para a protetização, e também foi submetido à artrodese do tornozelo direito, com colocação de haste.

Recebeu tratamento para osteomielite pós-traumática, e também recebeu enxerto de pele no tornozelo esquerdo.

O paciente não apresentou intercorrências clínicas relevantes durante a internação e recebeu acompanhamento de equipe multidisciplinar, constituída por médicos de diversas especialidades, enfermagem especializada em lesões de pele, psicóloga, fisioterapeutas, fonoaudióloga e odontóloga.

O plano terapêutico após a sua alta hospitalar é seguir com a fisioterapia motora, para fortalecimento muscular e ganho de massa magra, e também adaptação de prótese em membro inferior direito, o que ocorrerá na cidade de São Paulo, com previsão de início deste processo no próximo dia 30 de janeiro.

Também deverá dar continuidade ao tratamento fonoaudiológico, nutricional e psicológico.

Na qualidade de diretora hospitalar da Unimed Chapecó, deixo meu agradecimento a todos os médicos cooperados e colaboradores que participaram direta ou indiretamente do tratamento deste paciente, sempre atentos à filosofia de humanização e excelência técnica desta instituição.

Chapecó, 24 de janeiro de 2017.

 

Deixe sua opinião