Goleiro Bruno ao sair da prisão: ‘Ficar aqui não vai trazer a vítima de volta’

Por decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio Mello, o ex-goleiro #Bruno Fernandes deixou a prisão e voltou a frequentar as ruas após quase sete anos detido. Ele aguardará em liberdade o julgamento dos recursos e voltará a ser preso se a pena for mantida – descontados os anos em que já cumpriu o prazo.

Em março de 2013, Bruno foi condenado a 22 anos e 3 meses de prisão por homicídio, ocultação de cadáver, sequestro e cárcere privado após o sumiço de Eliza Samúdio, sua ex-namorada. Embora dada como morta, ela nunca teve o corpo encontrado. Na primeira entrevista fora da cadeira, o goleiro defendeu a decisão da STF e soltou uma frase no mínimo polêmica.“Independente do tempo que eu fiquei preso lá. Queria deixar bem claro que, mesmo que eu ficasse mais, e se até tivesse prisão perpétua no Brasil, ficar aqui não iria trazer a vítima de volta”, afirmou o jogador em entrevista à Globo Minas.

 

Deixe sua opinião