Familiares de policiais assassinados são homenageados na UNIFEBE

A emoção tomou conta do auditório do Bloco C da UNIFEBE na noite de terça-feira, 28 de agosto, quando foram homenageados familiares de policiais feridos e/ou assassinados no exercício da profissão ou em razão dela. O momento fez parte da programação do evento “Segurança Pública e Direitos Humanos: Desdobramentos em SC e no Brasil”, realizado pelo curso de Direito.

A acadêmica Mônica Pavanelo, da 10ª fase do curso, que é policial militar, homenageou os familiares da soldado Caroline Pletsch e do cabo Everaldo Soares de Campos. Ela entregou flores ao marido de Caroline — Marcos Paulo da Cruz, (também PM) e ao seu pai, Waldir Pletsch. Mônica ainda homenageou Simara Zanca, esposa do cabo Everaldo. Após a condecoração, foi realizado um minuto de silêncio.

Caroline, que era moradora de Chapecó (SC), foi assassinada em uma pizzaria em Natal (RN) em março deste ano. Ela e o marido passavam férias na cidade quando numa tentativa de assalto foram baleados. Caroline morreu logo após dar entrada ao hospital e Cruz se recuperou após ficar algum tempo hospitalizado. Já o cabo Everaldo foi morto com sete tiros em setembro de 2017 em Guabiruba quando saia de uma cooperativa de crédito com um malote de dinheiro. O policial integrava o Pelotão de Patrulhamento Tático (PPT) de Brusque.

Durante o evento ainda foi realizada a palestra “Segurança Pública em Santa Catarina”, ministrada pelo secretário estadual de Segurança Pública de Santa Catarina, Dr. Alceu de Oliveira Pinto Junior. O perito judicial da Justiça Estadual e Federal, assessor técnico da Organização das Nações Unidas (ONU), Dr. Roberto Carlos Meza Niella também palestrou na noite.

Deixe sua opinião