“Está todo mundo se aproveitando da crise para não dar aumento salarial”, reclama o sindicalista Rogério Reis

Sindicato quer ampliar atendimento aos sócios

Esta semana, o EM FOCO entrevistou Rogério Reis, presidente do Sindicato dos Condutores de Veículos e Trabalhadores em Transportes de Cargas e Passageiros (Sintrab). A entidade foi fundada em 1992 e sua base territorial inclui Botuverá e Guabiruba. Este sindicato integra o Fórum Sindical de Trabalhadores de Brusque e Região.

Há quatro anos, o Sintrab conquistou sua sede própria, que conta com auditório e consultório odontológico. A sede está localizada na rua Francisco Cervi, 111, centro de Brusque. Hoje, há dentista atendendo na sede do sindicato, que também celebrou convênios com 90% dos médicos de Brusque, segundo seu presidente. O Sintrab conta com 410 associados.

O que o senhor espera da atual administração municipal?
O que todo mundo espera: que seja uma boa administração. Tive a honra de ajudá-los na eleição. Mas, somente daqui a quatro anos é que poderei dizer se realmente “ganhei” a eleição. Eu espero que ela seja ótima, mas já estou com o pensamento de que não vai ser muito boa…

O que Sintrab pretende incrementar, em termos de atendimento de saúde?
O que pretendemos é colocar médico atendendo na sede. A profissão de motorista necessita de um cardiologista para fazer exames. Além disso, gostaríamos de disponibilizar outros serviços, como aplicações de vacina contra a gripe, tanto para o motorista quanto para sua família, e o exame toxicológico, que poderia ser feito via Sistema S: Sesc / Senac, que infelizmente foi cortado.

Que outros benefícios os associados do Sintrab têm?
Estão oferecendo cursos de moto-taxista, escolar, de passageiro. Sempre feito pelo Sesc/Senac, mas foi cortado. Estamos procurando empresas de fora para fazer.
Fazemos todos anos costela fogo de chão, vamos começar campeonato de bocha, queríamos fazer o Dia da Criança, pretendemos fazer algo para o filho do associado.

 

Com relação às negociações salariais 2017, qual a sua expectativa?
É difícil conseguir algo de mais positivo em termos de negociação salarial para este ano. Só se partirmos para uma greve ou algo assim. Está todo mundo se aproveitando da crise para não dar aumento salarial.

Deixe sua opinião