ESCRITOR DE BRUSQUE VAI LANÇAR CENTÉSIMO LIVRO ATÉ O FIM DO ANO

Aos nove anos de idade, ele já sabia o que queria ser: escritor. Aos 17, lançou o primeiro livro de poesia, conto e crônica: “Cicatrizes” (1982). Aos 45, lançou o 50º livro de sua carreira, “Kuranda” (2010). Até final de 2017, o escritor Saulo Adami terá mais de 100 livros publicados como autor de poesia, conto, crônica, ensaio, romance, novela, biografia, diário de viagem, história e teatro, além de roteiros para filmes documentários e programas de rádio.

Segundo suas palavras, “tudo dá um livro”. Sua paixão pela literatura começou cedo. Mais do que gostar de ler e de assistir filmes, Saulo Adami gosta de escrever livros e roteiros para documentários. Aos 52 anos, o brusquense radicado em Curitiba há cinco anos, desde que se casou com a psicóloga Jeanine Wandratsch Adami, é talvez o autor catarinense com o maior número de livros publicados.

Escrever e publicar mais de 100 livros não foi um projeto de vida, foi conseqüência do seu intenso ritmo de produção com uma incrível diversidade de temas. Apenas sobre a história de Brusque e região, escreveu mais de 30 obras, incluindo cinco livros que retratam sua cidade natal. São mais de 2,3 mil páginas e 6 mil exemplares produzidos entre 2005 e 2009, tendo “Histórias e Lendas da Cidade Schneeburg” (2009) sido eleito o melhor livro de história do ano pela Academia de Letras de Santa Catarina.

Sua carreira tem algumas curiosidades quando o assunto é publicação de livros. Sua obra mais volumosa é “Brusque: Cidade Schneeburg” (2005), com 640 páginas. “Nas Mãos de Deus” (2005), a biografia de Lilli Steffens, que aos cinco anos de idade perdeu seus braços em uma moenda de cana, tem 11 edições. “Arthur Schlösser e a Criação dos Jogos Abertos de Santa Catarina” (2010) tem a maior tiragem: 12 mil exemplares. Dois livros têm edição bilíngüe: “Testemunho de Fé: Memorial do Pastor Wilhelm Gottfried Lange” (2003), em português/alemão, e “Diários de Hollywood: Um Brasileiro no Planeta dos Macacos” (2008), em português/inglês. O livro que exigiu mais tempo de pesquisa foi “Homem não Entende Nada! Arquivos Secretos do Planeta dos Macacos” (2015): 40 anos.  O livro que escreveu sob encomenda no menor tempo foi “Walter Orthmann: 70 Anos de Trabalho na RenauxView” (2008): 45 dias.

Para 2017, estão programados lançamentos de nove livros, o que o levará a ultrapassar com folga a marca de 100 obras publicadas desde 1982. Significa dizer que Adami lançou 100 livros em 29 anos de atividades, considerando que não publicou nenhuma obra nos anos de 1984 a 1986, em 1990, 1993 e 1995. Todos os livros escritor por ele em 1983, de 1987 a 1994 e de 2002 a 2014, foram editados por ele próprio. O que corresponde à média de 3,4 livros por ano, 11 deles lançados apenas em 2008.

Saulo Adami lançou seu primeiro livro em 1982 e está entre os autores catarinenses com o maior número de obras publicadas. Fotografia de Giselle Zambiazzi

 

Deixe sua opinião