Equipe Rally 100% planeja 2017 com foco em Rally dos Sertões

Ano passado a ainda recém-formada equipe de Brusque, Rally 100% Amigos participou do Rally dos Sertões pela primeira vez. Os catarinenses surpreenderam na estreia e trouxeram um 3º e um 5º lugar para casa, num total de três pilotos que viajaram para o desafio. Em 2017, a equipe espera alçar voos ainda mais altos e o foco da temporada novamente é o maior rali do Brasil.

Para isso, a Rally 100% Amigos, equipe de motos, conta com o apoio da Proracing Motos. “Ainda estamos em busca de mais patrocinadores para este ano. Contamos com toda uma estrutura, Motorhome e tudo mais. Em 2017, teremos sete pessoas na equipe. São dois pilotos, quatro no apoio e um mecânico”, revela um dos pilotos, Aldo da Rocha Júnior.

Além de patrocinadores, a equipe vai buscar outros meios de arrecadar fundos. “Faremos alguns eventos para ajudar a nos manter neste ano. O primeiro acontece em 18 de março, na Gurman Selected Beer, em Guabiruba. Outra das ações que faremos durante a temporada de 2017 é a rifa de uma moto CRF 230”, comenta Júnior.

Outro plano para esta temporada da Rally 100% Amigos é disputar etapas do Campeonato Brasileiro da modalidade, como conta o piloto. “Além disso, devemos participar de algumas etapas do Catarinense de Enduro Regularidade, pois será uma ótima forma de preparação para o Rally dos Sertões, por ter regulamento semelhante”. A edição de 2017 do maior rali do Brasil acontece de 20 a 26 de agosto, com largada em Goiânia (GO) e chegada em Bonito (MS).

Os pilotos da Rally 100% Amigos

Aldo da Rocha Júnior fez parte do apoio da equipe no ano passado e neste ano corre com sua moto CRF 230cc. O brusquense compete desde 2008 e já disputou muitas competições. “O Rally Rota SC é também uma etapa do Brasileiro. Eu cheguei duas vezes em 3º nesta prova e uma vez em 1º”, conta.

Na categoria em que Júnior irá correr neste ano, Sérgio Pedroso e Felipe Amorim corriam ano passado. Os dois disputaram o Rally dos Sertões pela Rally 100% Amigos. Amorim estava muito bem, na 3ª posição, até cair e ser obrigado a largar a prova, felizmente não sofreu nenhum ferimento grave. Já Pedroso completou a competição e trouxe o 5º lugar para casa. Os dois pilotos não ficam na equipe para a atual temporada.

O único que já corria pela agremiação brusquense em 2016 e se mantém para este ano é Cesar Wilke, na categoria Marathon 450 cilindradas. O piloto conquistou o primeiro pódio da equipe brusquense na história do Rally dos Sertões, ano passado. Wilke foi 3º lugar em sua categoria e busca um desempenho ainda melhor nesta temporada.

Wilke entrou no rali em 2009 e desde então já soma muitos resultados importantes pilotando motos neste esporte. No Rally Rota SC, por exemplo, já foi 3º lugar em Araquari e vice-campeão em Lages e Tijucas. No Rally dos Sertões, o brusquense já acumulava duas participações no apoio de outras equipes. Como piloto, aquela foi a primeira disputa de Wilke no maior rali do Brasil e já alcançando o pódio.

O 3º melhor da Marathon 450 comenta o desafio que foi para ele correr o Rally dos Sertões no ano passado. “O primeiro dia foi o mais tranquilo, andamos apenas 300 quilômetros. Por outro lado, tivemos um dia que o percurso teve 640 km, foram oito horas na estrada, muito cansativo. Teve uma vez que foram 520 km só de areia na sequência. O Motorhome da nossa equipe nem pôde me acompanhar naquele dia. Tive que passar a noite em uma casa alugada. Desta vez largaram 33 motos e só chegaram 17”.

( conteúdo santa radical)

Deixe sua opinião