Embratur participa de feira na Espanha para divulgar turismo do Brasil

O ciclo de grandes eventos no Brasil chegou ao fim, mas isso não significa que a estratégia de promoção do turismo brasileiro ficará parada. Pelo contrário, o país, com mais força, procura mostrar as suas potencialidades e atrativos após um período de forte investimento. Nesse sentido, a Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) tem como primeira grande ação de 2017 a participação na FITUR, uma das maiores feiras de turismo do mundo, que se realiza de 18 a 22 de janeiro, em Madrid.

A agenda da comitiva brasileira, que conta com o presidente da Embratur, Vinicius Lummertz, e o ministro do Turismo, Marx Beltrão, começou nesta terça-feira (17). Durante participação na XX Cimet (Conferência Ibero-americana de Ministros e Empresários de Turismo), o presidente da Embratur destacou que os dados positivos mostrados por todos os ministros dos diversos países da América do Sul e Central, presentes no encontro, demonstram claramente que existe uma corrida para ver quem atrai mais turistas.

Lummertz comentou ainda, durante entrevista à agência de notícias EFE, a mais importante da Espanha, que a competitividade faz parte da estratégia de marketing de cada país. Lummertz acredita que falar bem de seu país e seu povo reforça a imagem de que as coisas vão bem, o que é bom para atrair mais turistas. O presidente vê essa disputa de uma forma salutar, e lembra que em muitos casos os países têm que se unir para enfrentar concorrentes mais fortes. “Apesar da competição, continuo acreditando que vale a pena nos unirmos, em especial quando se trata de turistas de países remotos”, afirmou o presidente da Embratur.

Ele deu como exemplo a Espanha, que apresentou números fantásticos nessa semana em que se realiza a FITUR. Em 2016, a Espanha bateu o recorde de visitantes estrangeiros, bem como chegou aos mais de 77 bilhões de euros arrecadados com essas visitas. O presidente da Embratur observou que a maior parte dos visitantes é de países vizinhos, bem como que os turistas que realizam viagem de longa distância passam pela Espanha e por países próximos. Por isso, Vinicius Lummertz diz que pretende continuar a investir em campanhas nos países da América do Sul, ao mesmo tempo que vai estreitar parcerias com esses países para buscar turistas que venham da Ásia, por exemplo, e passem por dois ou três países da América do Sul.

Sobre o mercado

A Espanha é 11º maior emissor de turistas para o Brasil. Entre os destinos mais visitados, os espanhóis têm preferência especial pelo Rio de Janeiro, Foz do Iguaçu, São Paulo e Parati (RJ), quando se trata de viagem a lazer. No que diz respeito aos destinos de negócios, lugares como São Paulo, Rio de Janeiro, Fortaleza e Belo Horizonte são os mais procurados pelos turistas do país. A Espanha possui mais de 30 voos semanais para o Brasil estão disponíveis. Isto representa mais de 8600 lugares disponíveis para trazer turistas da Europa.

Estas informações fazem da FITUR uma ferramenta fundamental para a promoção do Brasil, uma plataforma que contribui para a formação de parcerias para fortalecer o turismo internacional. A expectativa é de que mais de 230 mil pessoas passem pelo estande da Embratur na feira.

Deixe sua opinião