Edson Celulari descobriu câncer após sintoma de gripe

Em junho de 2016, Edson Celulari anunciou que havia descoberto um Linfoma não-Hodgkin, um tipo de câncer que tem origem no sistema linfático. Na foto postada para anunciar a descoberta da doença, ele já aparecia careca e pálido.

Cinco meses depois, no final de novembro, Edson Celulari voltou a usar a sua conta no Instagram para dar uma boa notícia: estava curado do câncer.

Para tratar este tipo de câncer, que também já acometeu a ex-presidente Dilma Rousseff e o ator Reynaldo Gianecchini, Celulari precisou se submeter a sessões de quimioterapia e radioterapia.

Descoberta do câncer

Agora, mais de dois meses depois de anunciar a cura da doença, o ator decidiu falar pela primeira vez sobre como descobriu o problema de saúde. Em entrevista ao “Fantástico”, da TV Globo, contou que um dos sintomas da doença chegou a ser confundido com o de uma gripe.

“Eu fiz uma viagem para a Patagônia, estava muito frio, eu peguei uma gripe e eu fui ao médico para ver aquela gripe mais forte. Eu tinha notado que eu estava com o gânglio [do pescoço] um pouco mais inchado”, relembra o ator.

Celulari se queixou do inchaço, mas o médico disse que o sintoma era normal, já que estava com irritação na garganta, e recomendou que ele fizesse uma compressa. Contudo, ela não foi capaz de aliviar o inchaço.

Por isso, o médico indicou uma ultrassonografia e uma punção ganglionar, que indicaram algo com perfil cancerígeno. “Este é um buraco negro porque você sabe que você tem algo grave e você não sabe o que é. Eu fiquei internado”, comenta sobre momentos antes do diagnóstico, que indicou que ele tinha 90% de chances de cura.

Sintomas do Linfoma não-Hodgkin

Algo semelhante aconteceu com o Gianecchini. Em 2011, ele foi internado com sintomas de faringite, inflamação na parede localizada no fundo da boca – a faringe –, mas acabou sendo diagnosticado com o mesmo tipo de linfoma que Celulari.

O primeiro sintoma deste tipo de câncer costuma ser o inchaço dos gânglios, como do pescoço, das axilas e virilhas, sinais que dificilmente são associados ao câncer, mas que também podem ser indicativos de câncer de mama.

 

Deixe sua opinião