DEIC dá apoio a operação da Polícia Civil do DF contra crimes de peculato

Dez policiais civis da Divisão de Crimes Contra o Patrimônio Público (DCCPP) da DEIC (Diretoria Estadual de Investigações Criminais) deram apoio nesta quinta-feira, 9, à Polícia Civil do Distrito Federal em operação com o objetivo de combater organização criminosa voltada para prática de peculato contra o Banco do Brasil e lavagem de dinheiro.

DEIC operação BB 2

Na Grande Florianópolis, foram cumpridos três mandados e busca e apreensão e dois de prisão preventiva com a prisão dos dois investigados. As ações foram realizadas nos bairros João Paulo e Jardim Atlântico, na Capital, e Barreiros, em São José, no Centro Empresarial Terra Firme.

DEIC operação BB 4

Além das duas prisões, foi apreendido farto material documental, arquivos de computador, celulares e quatro veículos. Os presos foram encaminhados à DEIC, no bairro Areias, em São José, onde ficarão detidos preventivamente por cinco dias.

OPERAÇÃO NACIONAL

Em todo o país foram cumpridos 28 (vinte e oito) mandados de busca e apreensão e 17 (dezessete) mandados de prisão temporária, expedidos em desfavor de funcionários do Banco do Brasil e empresários vinculados a empresas de cobranças de dívidas da instituição financeira. Os mandados foram cumpridos no Distrito Federal, Goiás, São Paulo, Minas Gerais, Pernambuco, Paraná, Santa Catarina, Mato Grosso e Rio de Janeiro.

Em meio às investigações foi evidenciado que havia funcionários e ex-funcionários do banco fraudando repasses de valores a essas empresas de cobrança, ou seja, enviando valores que os devidos. Posteriormente as empresas retornavam parte das quantias aos funcionários do Banco do Brasil, como proveito do crime.

Nos anos de 2017 e 2018 o grupo investigado subtraiu do Banco do Brasil mais de R$ 26 (vinte seis) milhões de reais.

Deixe sua opinião