Conselho Estadual de Educação aprova curso de Medicina da UNIFEBE

A terça-feira, 27 de março, ficará marcada para sempre na história da UNIFEBE e do município de Brusque. Nesta data, o reitor, professor doutor Günther Lother Pertschy recebeu das mãos do professor Osvaldir Ramos, presidente do Conselho Estadual de Educação de Santa Catarina – CEE/SC, o parecer e resolução que autorizam o Curso de Medicina da Instituição.

Os documentos foram entregues em sessão plenária do Conselho com a presença do reitor, acompanhado pelo coordenador do curso de Medicina, professor doutor Marco Antônio Cortelazzo e pelo assessor de Desenvolvimento da UNIFEBE, Robson Zunino.

Na segunda-feira, 26, o processo foi analisado e aprovado por unanimidade pela Comissão de Educação Superior do Conselho Estadual de Educação, sob a relatoria do conselheiro Mário César Barreto Moraes.

— O curso de Medicina da UNIFEBE apresenta uma metodologia inovadora, indo além do processo pedagógico. Nesse sentido eu parabenizo o magnífico reitor e o coordenador do curso, desejando sucesso na implantação e implementação do curso ­— destaca o relator.

Além de outros aspectos, a Comissão de Educação analisou os resultados da avaliação externa, realizada nos dias 22 e 23 de março pelos professores doutores Nicolau Fernandes Kruel, da Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul) e Oscar Alves, da Universidade Estadual de Londrina (UEL). Na oportunidade, foram avaliadas as seguintes dimensões: organização didático-pedagógica, corpo docente e infraestrutura, sendo atribuído conceito geral 3,75 em uma escala de 1 a 5, que é considerado muito bom pelo instrumento de avaliação.

Curso

O curso de Medicina da UNIFEBE é baseado em metodologias ativas, que colocam o acadêmico como principal agente de seu aprendizado, e terá a duração de seis anos, com mais de 7.600 mil horas de aprendizado.

— Desde o início do projeto, insistimos muito na questão da qualidade do curso. Por isso, estamos investindo bastante no inovador projeto pedagógico e na infraestrutura. A partir de agora a Instituição dará início à construção do Bloco F, que terá em torno de 5 mil m² e contará com inúmeros laboratórios que são necessários para a formação acadêmica, com equipamentos de última geração — conta o coordenador.

Cortelazzo destaca os laboratórios de simulação realística que dispõem de robôs de alta realidade que simulam o corpo humano, permitindo com que o acadêmico aprenda em modelos antes de atuar no ser humano.

— A nossa metodologia é baseada em práticas ativas, em que o aluno é estimulado por seus professores a buscar soluções para os desafios e problemas apresentados. Além disso, outro diferencial é que ao iniciar o curso, o estudante passará a acompanhar o cotidiano de famílias de nossa região, além de toda atividade em Hospitais, Postos de Saúde e Rede Pública de Saúde. Por se tratar de uma metodologia inovadora, necessita de muito empenho do nosso competente corpo docente. — ressalta Cortelazzo.

Segundo o reitor, a aprovação do curso no ano em que a Instituição completa 45 anos de história é motivo de comemoração e deve impactar positivamente a saúde de Brusque e região.

— Muitas pessoas nos questionavam quando iniciaríamos nosso projeto para o curso de Medicina e sempre respondemos que no momento certo daríamos esse importante passo em nossa história, como foi feito agora. Começamos com a Residência Médica e tivemos quase dez candidatos por vaga. Agora, comemoramos a aprovação do curso de Medicina que com certeza será benéfico para avançarmos cada vez mais com a saúde em nossa região — afirma.

O início da primeira seleção de alunos será anunciado pela UNIFEBE em breve.

Deixe sua opinião