Comunidade Bethânia celebra Corpus Christi com procissão nos tapetes

Em uma demonstração de fé e de espírito de unidade, os filhos da Comunidade Bethânia, recanto São João Batista, confeccionaram, durante todo o dia de quinta-feira, 31, os tapetes para a procissão de Corpus Christi. Por meio da arte, os acolhidos puderam trabalhar toda a espiritualidade e os verdadeiros valores religiosos.
Na Comunidade Bethânia, a celebração da Santa Missa aconteceu às 19h30 no quioscão e, em seguida, foi realizada a procissão pelos tapetes até a Casa de Retiro.
A data é uma das mais importantes para a igreja católica, depois do Natal e Páscoa, e significa o Corpo de Cristo. Ou seja, a festa tem por objetivo celebrar solenemente o mistério da Eucaristia, o sacramento do Corpo e sangue de Cristo.
Anualmente, o Corpus Christi acontece numa quinta-feira, pois é uma alusão à quinta-feira Santa, quando se deu a instituição da Eucaristia de Jesus aos apóstolos. “Foi naquela noite que Jesus pediu para celebrarem em sua memória, em sua lembrança, comendo do pão e bebendo do vinho, que seriam transformados no sangue e corpo de Cristo”, explica Pe Elinton Costa.
Neste ano, um grupo de catequizandos do bairro Jardim São Paulo ganhou um espaço para trabalhar os tapetes. A catequista Janinha Margarida Vicente Soares Fausti conta que essa era uma das metas do ano. “É a primeiro vez que viemos em Bethânia e nos sentimos muito felizes e realizados de acompanhar a comunidade. Só temos a agradecer, pois foi um momento em que as crianças puderam trabalhar junto com os pais. Foi uma união e uma verdadeira catequese”.
A aspirante da Comunidade, Nathalia Jimenes, 23 anos, comenta que o momento de confecção dos tapetes foi de ressignificar todas as coisas. “Eu ainda não tinha participado de um Corpus Christi com todo esse significado, com esse carisma que fomos convidados a viver neste ano e ainda mais perto dos filhos. Todo esse momento com eles não tem preço”.
Vivenciar a realidade de Cristo
O filho de Bethânia, Rudmar Simão Martins, 35, também teve a oportunidade de participar de mais esta festa cristã. “Passei pela Comunidade em 2015, mas não me entreguei de corpo e alma. Agora fui tocado por Nossa Senhora Aparecida, e estou aqui com minha esposa e minha filha. Para mim está sendo muito satisfatório vivenciar toda a realidade do que Jesus Cristo passou por nós”, diz.
Martins revela que nunca imaginou participar ativamente da festa de Corpus Christi. “Outros anos, neste feriado eu estaria em bares, bebendo, e hoje estou aqui fazendo uma coisa legal, sem precisar estar com a ‘mente feita’ com entorpecentes. Estou feliz na presença de Cristo e alegrando a ele, a mim e minha família”, diz.
Pe Elinton ressalta que celebrar o Corpus Christi na Comunidade Bethânia é um momento de muita graça, além de catequizar os filhos por meio do cuidado e carinho. “Em nossa casa, a realidade da Eucaristia é sempre reforçada. É uma graça muito grande celebrar junto aos filhos e toda a comunidade”.

Deixe sua opinião