Comércio estima que vendas de Natal movimentem R$ 53,5 bilhões na economia nacional

Cada consumidor deve adquirir de quatro a cinco presentes. A média de gasto com cada um deles é de R$ 115,90, diz pesquisa
 
Um estudo realizado em todas as capitais do país para projetar o desempenho do comércio no Natal de 2018 mostrou que mais de 110 milhões de brasileiros devem comprar algum presente para a data. Com um valor médio de R$ 115,90 por presente, as compras vão movimentar mais de R$ 53,5 bilhões na economia nacional, segundo a expectativa do setor. O valor é um pouco mais alto do que o projetado em 2017 (R$ 51,2 bilhões) e em 2016 (R$ 50 bilhões).
De acordo com a pesquisa, cada consumidor deve comprar entre quatro e cinco presentes. Entre aqueles que realizaram compras em 2017, 27% planejam gastar mais esse ano. A motivação para quase um terço (29%) deles é comprar um presente melhor do que o anterior. Na contramão, 22% querem reduzir o gasto. A principal razão é a situação financeira ruim e ao orçamento apertado (34%). Outros 30% afirmaram que querem economizar, enquanto 14% possuem outras prioridades de compra.
Além disso, quase 10% dos brasileiros não vão fazer compras para o Natal. O motivo para evitar o gasto é porque não gostam ou não têm o costume (26%), porque estão desempregados (23%), ou por não terem dinheiro (17%). Os dados são da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL).
Pesquisa de preço
O principal problema para presentear é o orçamento curto. A maioria (56%) dos entrevistados diz que os presentes estão mais caros esse ano. A saída é pesquisar para pagar mais barato: 85% dos consumidores diz que vão procurar meios para economizar, e muitos deles vão utilizar a internet para acessar mais informações sobre produtos, lojas, e condições de pagamento.
“Embora o cenário econômico atual não esteja tão favorável, a expectativa positiva para o Natal dá indícios sobre a disposição dos brasileiros em consumir”, afirma o presidente do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), Roque Pellizzaro Junior.
Entre os itens de compra, as roupas têm a preferência de 55% dos brasileiros. Em seguida, aparecem os calçados (32%), perfumes e cosméticos (31%), brinquedos (30%) e acessórios (19%).
Quando o assunto se refere a quem deve receber os presentes neste Natal, os filhos continuam em primeiro lugar (57%). Em seguida, os entrevistados mencionaram maridos ou esposas (48%), mães (46%), irmãos (24%), sobrinhos (21%), pais (20%) e namorados (17%).

Deixe sua opinião