Cláusula econômica é reprovada pelos trabalhadores metalúrgicos em assembleia da categoria

Os trabalhadores e trabalhadoras metalúrgicos se reuniram neste domingo, 6 de maio, por meio da Assembleia Geral Extraordinária, para votar o texto da Convenção Coletiva de Trabalho 2018/2019, realizada no auditório do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico de Brusque (Sintimmmeb).

Antes da votação da contra proposta do sindicato patronal (SIMMEBr), foram explanados e discutidos os itens. Após o espaço para debate, o texto foi para votação dos trabalhadores. A proposta do sindicato patronal foi o valor do INPC – Índice Nacional de Preços ao Consumidor, que mede a inflação nos últimos 12 meses, mais 20% de aumento real do índice medido pelo INPC, limitado a 2%. Para os trabalhadores que recebem acima de R$ 7.700,00, apenas o INPC do período.

Os trabalhadores presentes reprovaram o percentual, mas consentiram dar poder à diretoria de buscar reajuste maior do que o apresentado pelo patronal. Agora, o Sintimmmeb e SIMMEBr retomarão as negociações nesse item.

Outros itens já negociados da Convenção Coletiva de Trabalho, como prêmio assiduidade de R$ 570,00, o piso da categoria de R$1.330,00 para R$1.380,00, estabilidade para gestantes, carga horária reduzida da categoria de 44 horas semanais para 43,5h sem redução de salário, reembolso de 50% no valor de medicamento com receita médica, manutenção do plano de saúde, continuidade das rescisões de contrato de trabalho no sindicato, dentre ou outros itens da Convenção Coletiva de Trabalho foram aprovadas pelos trabalhadores.

“Nós da diretoria e os trabalhadores, conforme decisão em assembleia, entendemos que o percentual oferecido pelos empregadores deve ser maior, devido aos salários baixos pagos na categoria. As demais cláusulas sociais negociadas foram aprovadas e serão mantidas, mas o índice de reajuste salarial voltaremos a negociar”, disse o presidente dos Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de Brusque, José Isaías Vechi.

Deixe sua opinião