Cia Híbridos de Teatro vai produzir “Kuranda”

Repercute desde a semana passada o anúncio do diretor Silvio José da Luz de que a Cia Híbridos de Teatro vai produzir a adaptação do romance “Kuranda”, de Saulo Adami. O romance “Kuranda” foi escrito em 2008 e deu origem à série de quatro livros-sequência publicada de 2010 a 2012. O livro é considerado “um dos mais criativos textos da atual ficção brasileira”, segundo análise do professor Celestino Sachet, da Academia Catarinense de Letras: “Saulo Adami nobilita a literatura dos catarinenses e garante-lhe aplausos pelos tempos e pelos espaços afora”. O primeiro esboço do texto da peça foi concluído por Adami domingo (1).

A série de livros-sequência “Kuranda” (2010), “Kuranda do Norte” (2011), “Kuranda do Espaço” (2011) e “Kuranda do Egito” (2012) reconstitui a jornada terrena do personagem que há 20 séculos transmite seus conhecimentos de geração para geração: um viajante do tempo, um servidor de Deus que tem muitas formas, todas as cores e fala todas as línguas. A Cia Híbridos de Teatro mantém em cartaz a bem sucedida montagem de “A Ilha Deserta”.

O convite para montar “Kuranda” partiu do diretor Silvio José da Luz, que dia 20 de setembro prestigiou a sessão de autógrafos do livro “Estrada de Papel” (2017), de Jeanine Wandratsch Adami e Saulo Adami, na 9ª Feira do Livro de Brusque. “Fiquei surpreso e feliz com o convite”, disse o escritor, que nas décadas de 1980 e 1990 teve vários textos montados por grupos amadores locais. Entre suas peças mais conhecidas estão “Porões da Liberdade” (1994), “Nada de Love Story” (1995) e “Paredes de Lona Sem Brilho” (1995-1996), que participaram de festivais em Santa Catarina e no Piauí.

Legenda da fotografia:
O diretor Silvio José da Luz e o escritor Saulo Adami firmaram parceria em setembro

Deixe sua opinião