Cão do Corpo de Bombeiros auxilia na investigação de feminicídio em Florianópolis

O cão de busca e resgate Hunter, tutoreado pelo cabo Ronaldo Wagner Fumagalli Silva, do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC), indicou a localização de uma vítima de feminicídio na noite de quarta-feira, 8, em Florianópolis. A busca pela vítima, de 36 anos, que estava desaparecida desde 15 de abril, era feita pela Polícia Civil, com suporte do Grupo de Busca e Salvamento (GBS) do CBMSC.

Conduzido pelo cabo Fumagalli, Hunter seguiu os últimos rastros deixados pela vítima e identificou o local do crime, em uma área de mata conhecida como Caieira da Barra do Sul, no Ribeirão da Ilha. De acordo com as investigações, o corpo da vítima foi carbonizado pelo ex-companheiro. Os restos haviam sido retirados pelo assassino e, mesmo após toda a situação, o faro apurado do labrador detectou os odores resultantes da decomposição humana. Após matar e queimar a companheira, o homem guardou o resto das cinzas e as ocultou em um sítio, próximo à casa em que morava.

A indicação do cão de busca, mesmo sem o corpo no local, alertou bombeiros e policiais, que pressionaram o acusado a confessar o crime, resultando na detenção do homem. A ação também foi acompanhada por bombeiros militares do Corpo de Bombeiros Militar do Mato Grosso do Sul (CBMMS), que estavam em Santa Catarina para um treinamento sobre o trabalho de localização de restos mortais.

Além de auxiliar a descoberta de uma vítima real, a ação mostrou na prática aos bombeiros do MS detalhes da busca, como a avaliação do comportamento do labrador pelo condutor. O Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina é referência nesse tipo de operação.

Deixe sua opinião