CAMPANHA “HEPATITE ZERO” REALIZOU 300 TESTES EM BRUSQUE

Ação aconteceu no último sábado, em Brusque. Uma pessoa foi diagnosticada com a doença.

Brusque (SC) – O sábado em Brusque foi de prevenção. Durante todo o dia, quando também aconteceu o Sábado Fácil, foi realizada a Campanha Hepatite Zero, que teve como objetivo diagnosticar a Hepatite C. A campanha organizada pelo Rotary Clube de Brusque, contou com o apoio do Hospital Azambuja, que cedeu enfermeiras para realizar os testes, e a Câmara de Dirigentes Lojistas.

No início da manhã a população chegou a fazer filas para fazer o teste gratuitamente. A aposentada Neusa Aparecida Pedroso Pereira, foi uma das primeiras a fazer o exame. “Temos que nos prevenir e aproveitar a oportunidade de fazer os exames de graça. Também aproveitei para tirar dúvidas com os médicos”, disse ela.

Ao todo foram realizados 300 exames e detectado apenas um caso de hepatite C. A pessoa já foi orientada para procurar a vigilância epidemiológica, que também já recebeu a ficha com as informações colhidas durante a campanha, para que o tratamento inicie nos próximos dias. “A campanha superou todas as expectativas o que mostra que a população atendeu o nosso pedido sobre a importância de se prevenir”, destacou o médico Antônio Custódio de Oliveira Filho, que coordenou a ação. Ainda segundo o Dr Custódio, será estudada uma nova data para realização de novos testes, agora dentro do próprio Hospital Azambuja.

O pintor Ederson Felipe de Oliveira Isaac, de 28 anos, tem um amigo que, acabou de receber o diagnostico positivo para Hepatite C, então decidiu fazer o teste assim que soube da campanha. “Eu faria o exame de qualquer maneira, pois é muito importante se prevenir e buscar tratamento o quanto antes. Sei que a doença pode levar à morte. Espero que todas as pessoas exijam materiais esterilizados no seu dia a dia”, lembrou.

A Hepatite C

A Hepatite C é uma doença viral que leva à inflamação do fígado e raramente desperta sintomas. A maioria das pessoas não sabe que tem a doença, muitas vezes descobre através de uma doação de sangue, pela realização de exames de rotina ou quando aparecem os sintomas de doença avançada do fígado.

De acordo com o Fundo Mundial para a Hepatite da Organização das Nações Unidas, cerca de 500 milhões de pessoas no mundo está infectada com os vírus para hepatite B e C, e apenas 5% delas sabem que tem a doença. No Brasil, existe cerca de 1,5 milhão de pessoas infectadas pela hepatite C, doença responsável por 70% das hepatites crônicas e 40% dos casos de cirrose, segundo dados do Ministério da Saúde. Se diagnosticada precocemente, a cura pode ser de 100%.

Deixe sua opinião