CÂMARA REGIONAL DO MOVIMENTO SANTA CATARINA PELA EDUCAÇÃO APRESENTADA RESULTADOS DE 2016

Presidentes de sindicatos e coordenadores das entidades ligadas à FIESC, empresários, membros da comunidade e educadores, estiveram reunidos quarta-feira (14) no encerramento das atividades 2016 da Câmara Regional do Movimento Santa Catarina pela Educação no Vale do Itajaí Mirim. Durante o encontro em Brusque, foram apresentadas as ações desenvolvidas e expectativas para 2017.

Segundo o vice-presidente regional da Federação das Indústrias do estado de Santa Catarina, Ingo Fischer, a força e a representatividade que o Movimento ganhou desde sua criação em 2012 mobilizou ainda mais a sociedade, poder público, privado e a classe empresarial para a melhoria da educação. “O foco do movimento é a elevação da escolaridade e da qualificação profissional, um desafio de todos os setores da economia. Para 2017, vamos continuar engajados nesta causa, mas com o olhar voltado para os educadores”, destacou.

“Temos um projeto que deve ser implantado ano que vem, cuja intenção é transformar a escola do SESI em Brusque, em uma escola bilíngue e modelo para Santa Catarina”, anunciou o diretor regional do SESI, Roberto Zen. Ele lembrou do trabalho das Escola de Jovens e Adultos (EJA), que nesta semana formou 125 alunos.

Assessor do Movimento Santa Catarina pela Educação, Antônio José Carradore disse que há muito trabalho para ser realizado, levando em conta que no Estado cerca de 37% dos jovens com 19 anos de idade não concluem o ensino médio. “O modelo de educação que vemos hoje no Brasil não atende mais as necessidades de quem frequenta o ensino médio, por exemplo, por isso temos que nos unir, como o Movimento tem proporcionado, para oferecer oportunidades para estes jovens e também para que adultos possam se qualificar de acordo com o que o mercado exigirá no futuro”, lembrou.

O Movimento Santa Catarina pela Educação, liderado pela Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (FIESC) visa mobilizar, articular e influenciar os setores econômicos e o poder público para melhorar a educação quanto à escolaridade, qualificação profissional e qualidade do ensino.
Reúne representantes dos setores econômicos, dos sindicatos patronais e laborais, dos setores educacionais, da sociedade civil e do poder público, comprometidos com a causa de contribuir para Santa Catarina se manter na rota da inovação e do desenvolvimento social e econômico por meio da educação.

Deixe sua opinião