BARRADA EMENDA DA ELEIÇÃO DIRETA CASO TEMER DEIXE O CARGO

“A base de apoio ao governo rejeitou nesta quarta-feira (14) votar ainda neste ano na Câmara dos Deputados a proposta de emenda à Constituição que estabelece eleição direta caso Michel Temer deixe o cargo antes do término do mandato, em 31 de dezembro de 2018”, informou o site da “Folha de S. Paulo”.
“A oposição tentou incluir na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara a PEC 227/2016, apresentada pelo deputado Miro Teixeira (Rede-RJ) e já relatada favoravelmente por Esperidião Amin (PP-SC).
Apresentado com o apoio de PT, PDT, PSOL, Rede, PC do B e dissidentes da base governistas – entre outros, deputados do PSB, PSD e DEM –, requerimento para inclusão da PEC na sessão desta quarta da comissão acabou sendo derrotado por 33 votos a 9″.
A Constituição estabelece eleições indiretas, caso o presidente e o vice não possam ocupar cargo após a metade do mandato de quatro anos. “Ou seja, com o impeachment de Dilma Rousseff, caberia ao Congresso Nacional escolher de forma indireta o novo presidente caso Temer renuncie ou seja afastado do cargo a partir do próximo dia 1º”, destacou a matéria.

Deixe sua opinião