Asfalto precário, esburacado e recapeamento mal feito nas ruas de Brusque

Não há como andar de carro nas ruas de Brusque, sem exceções. Avenidas centrais  que são o coração da cidade, tanto quanto rotatórias sofrem com as péssimas condições. Não existe uma única rua que não tenha buracos ou recapeamento mal-feito sempre acima do nível do asfalto  causando assim total trepidação do veículo, independente da velocidade que o mesmo esteja trafegando. Essa situação pode vir a causar acidentes, pois o motorista do veículo não tem controle de frenagem sobre a trepidação.   

Não sei se há um conchavo da prefeitura com as oficinas mecânicas. Mas o fato é que o cidadão que paga seu IPVA e IPTU não tem esses recursos aplicados em uma questão básica. Que cidade é essa que se diz turística, sem sequer ter uma infraestrutura mínima de ruas em condições de tráfego?

Chegou-se ao ponto de ter que andar de carro nos acostamentos e faixas destinadas a estacionamento, porque nas vias não há mais condições de trafegar. E quem paga a conta na oficina são os cidadãos.

Será que os devidos representantes eleitos não fazem o uso de automóveis diariamente, para não sentirem e se comoverem com a real situação? Será que o trajeto dos representantes da prefeitura é feito por helicóptero?

 

Deixe sua opinião