Aprovação, na Alesc, de temas como o fechamento de autarquias estaduais é prioridade para Colombo

Em seu pronunciamento oficial, na manhã desta quinta-feira (2), governador defendeu que pautas que interessam aos catarinenses são maiores do que diferenças políticas

“Briga política não constrói pontes, estradas, postos de saúde e escolas”, destacou o governador Raimundo Colombo em seu pronunciamento de começo de ano na Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, na manhã desta quinta-feira (2). Dando início, oficialmente, aos trabalhos no Legislativo neste ano, o chefe do Executivo fez um discurso marcado por palavras como gratidão e trabalho. As palavras não são à toa. No ano passado, contou com os deputados para a aprovação de temas importantes e até polêmicos, como reformas profundas no sistema previdenciário dos servidores estaduais, que hoje é modelo também para mudanças em outros estados. O início do funcionamento da Previdência Complementar do Estado, o SCPREV, aliás, entrou em funcionamento nesta semana. Desde então, os servidores de Santa Catarina podem aderir ao novo sistema.

“Ainda em 2015, ao constatar como seria difícil o ano de 2016, tomamos as providências e a questão da previdência é uma delas. Reformas estruturais precisam acontecer”, relembrou.

Para este ano, pretende contar com o Legislativo para a aprovação da extinção de três autarquias estaduais: a Companhia de Desenvolvimento do Estado de Santa Catarina (Codesc), a Companhia de Habitação do Estado de Santa Catarina (Cohab-SC) e a BESC S.A. Corretora de Seguros e Administradora de Bens Móveis e Imóveis (Bescor). Em novembro do ano passado, quando anunciou estes fechamentos, Colombo declarou que o Estado passará a economizar R$ 42 milhões com estas açõs, sendo R$ 12,9 milhões da Codesc, R$ 26,2 milhões da Cohab e R$ 3,6 milhões do Bescor.

Ao que tudo indica, Colombo não encontrará grandes entraves na Alesc no que diz respeito à extinção destas autarquias. Na eleição e posse da nova Mesa Diretora, na tarde de quinta-feira (1°), o novo presidente da Casa, Silvio Dreveck (eleito por unanimidade, em um grande acordo que envolveu todos os deputados) adiantou que as demandas do executivo serão as primeiras a entrar na pauta.

“Não é um tempo de baixar a cabeça. Não temos espaço para parar. Precisamos continuar lutando. Preciso agradecer. A amizade não é um sentimento pessoal. É um sentimento que se partilha. Se não for dos dois lados, não é amizade. Do fundo do coração, meu muito obrigado”, declarou o governador em seu pronunciamento.

Obras em andamento – Em seu pronunciamento o governador também anunciou o lançamento do Fundam 2017 e destacou que, neste ano, 140 obras do governo do Estado estão em andamento e que a maior parte delas serão concluídas nos próximos 12 meses. A Ponte Hercílio Luz, “que hoje é uma das obras mais complexas do mundo em andamento”, de acordo com o Colombo, está nesta lista.

Deixe sua opinião