ALUNOS DO SESI ESCOLA DE BRUSQUE RETORNAM DA DINAMARCA

Não vieram os tão desejados troféus. Nem por isso a participação dos seis alunos do SESI Escola, de Brusque no Open European Championship – campeonato internacional de robótica Lego ocorrido em Aarhus, na Dinamarca – foi menos importante. Mesmo não trazendo um prêmio na bagagem de volta para o Brasil, a equipe TECNOROB RED obteve bons resultados em suas avaliações, conseguindo, inclusive, duas indicações para o prêmio de melhor design de robô e, também, core values (valores fundamentais). E na chegada em Brusque, o que não faltou foi calor humano na recepção ocorrida no educandário, durante a tarde desta terça-feira (30).

“Estamos levando muito conhecimento e aprendizado que serão aplicados nas próximas equipes, procurando sempre melhorar cada vez mais e, assim, representar com grande orgulho o SESI Santa Catarina”, explica a coordenadora de educação do SESI Escola, Sandra Freitas, que acompanhou a equipe no torneio.

Após obter a classificação no Torneio Nacional de Robótica First Lego League (FLL), ocorrido em Brasília, no mês de março, os brusquenses treinaram por cerca de dois meses para fazer bonito no aberto europeu, que reuniu 118 times do mundo todo. Além de representar a cidade, a TECNOROB RED também era Santa Catarina e o Brasil na Dinamarca. “Durante este período obtivemos grandes evoluções, tanto do projeto, robô, assim como na construção e aprimoramento do core values, além de reforçarmos os laços de amizade e companheirismo do time”, complementa Freitas.

O jovem Arthur Felipe Carminatti, de 13 anos de idade, considera a viagem uma experiência inesquecível. Para ele, o mais importante que trouxe da jornada em terras europeias, foi o conhecimento e, claro, as novas amizades. “Foi uma experiência incrível. No começo, sabia pouco de robótica, em relação aos outros participantes, muito mais experientes, agora sei muito mais e posso passar para os outros colegas que não participaram da competição”, ressalta.

Engana-se quem pensa que a garotada teve moleza na Dinamarca. Dificuldades como o cansaço e a barreira linguística tiveram de ser vencidas, destaca Ana Carolina Nuss, de 13 anos de idade, que também estuda no oitavo ano do SESI Escola e integrou a comitiva TECNOROB RED. “Foi uma experiência única. Encontramos equipes extremamente qualificadas e mais experientes, de todo o globo, que competiram com a gente. Voltamos com mais conhecimento e vontade de estar de volta numa competição internacional em 2018”, diz a estudante.

Mais felizes que os próprios integrantes da equipe, por toda a diversão, aprendizado e conhecimento obtidos, estavam os pais dos alunos, que já não conseguiam se segurar de tanta saudade. É o caso de Kellen Comandolli, mãe de João Guilherme, que recebeu um abraço apertado da mamãe coruja que já estava no SESI Escola cerca de uma hora antes da van chegar diretamente de Florianópolis. Kellen acha louvável a iniciativa do colégio em disponibilizar aulas de robótica para seus alunos. “Eles se empenharam muito, todo dia estudando. Estou feliz, pois, pra ele é muito bom. O João vai no SESI desde os dois anos, então ele pegou desde o Lego grande, aquelas peças maiores, até agora. Pegou todo o processo. As crianças só tem a ganhar com isso”, finaliza.

A comitiva do SESI Brusque rumou ao continente europeu no último 23 de maio. A competição ocorreu de 26 a 28 de maio, na cidade dinamarquesa de Aarhus,

Deixe sua opinião