ALUNOS DO SESI DE BRUSQUE VIAJAM HOJE PARA A MAIOR COMPETIÇÃO DE ROBÓTICA DO PAÍS

“Aproveitem, divirtam-se, façam amigos, aprendam! Independente do resultado, chegar aonde chegaram é excelente. Vocês representam Santa Catarina e todas as outras equipes do Estado. Vocês já são vencedores!”. Foi com este incentivo que a professora e técnica de uma das equipes de robótica da Escola do Sesi de Brusque, Gianni Moritz Duarte encerrou ontem, às 20h, a última aula com seus alunos antes da viagem para Brasília, onde eles participam neste fim de semana (17 a 19/03), da maior competição do país: o Torneio Nacional de Robótica FIRST Lego League (FLL).

O torneio organizado pelo Serviço Nacional da Indústria acontece no SESI Taguatinga e vai reunir 74 equipes, das quase 800 que disputaram as fases regionais realizadas em 12 cidades. Serão mais de 700 competidores, de 9 a 16 anos, buscam uma das 21 vagas para disputar os torneios internacionais que serão, ainda este ano, na Austrália, Dinamarca, Reino Unido e Estados Unidos.

A Escola do SESI de Brusque classificou as suas duas equipes no torneio regional, que aconteceu no início do mês, em Blumenau, sendo o representante do Estado na competição. A TecnoRob Green, vai apresentar o projeto Modern Bird Shelter – MBS e a TecnoRob Red, o projeto G.A.A.E.S – Grupo de Apoio aos Animais Exóticos e Silvestres.

Desde a competição em Blumenau, os estudantes estiveram dedicados aos ajustes solicitados pelos juízes, nos robôs e nas apresentações e agora estão confiantes. “Mesmo com o pouco tempo para arrumar o que faltava, conseguimos fazer o que foi solicitado e nos preparamos ainda mais, por isso a expectativa de um bom resultado é muito grande”, disse a estudante Helena Torresani, de 15 anos.

Para os alunos, um dos maiores concorrentes é São Paulo, que vai para a disputa com 10 equipes e tem um trabalho muito forte de incentivo à Robótica. “Eles são muito fortes, mas nós estamos com ótimos projetos e as equipes estão muito entrosadas, por isso esperamos voltar com uma das vagas para o mundial”, lembrou Leonardo Raimundo, também de 15 anos.

Atualmente, cerca de 400 escolas do SESI de ensino fundamental e médio de todo o Brasil contam com o programa de robótica no currículo, independente da participação no torneio.

Neste ano, o SESI completa cinco anos como operador oficial do Torneio de Robótica no país. Nesse período, foram quase 17 mil competidores de mais de 1.700 escolas brasileiras. “Temos um trabalho forte de incentivo aos nossos alunos, pois esta é a profissão do futuro e eles precisam estar preparados para o mercado. Neste processo, os pais são fundamentais, pois o incentivo maior vem de casa e nós só temos que agradecer”, destacou a coordenadora educacional do SESI Brusque, Sandra Freitas.

OS PROJETOS

Modern Bird Shelter (MBS ) – O projeto da equipe TECNOROB Green, é uma casinha para os pássaros feita com poliuretano reciclado, sendo termoacústica e com isolamento térmico que protege os animais das variações de temperatura e possui grande durabilidade (cerca de 40 anos). Os alunos tiveram apoio da empresa Irmãos Fischer, que faz casas residenciais com este material e tem muitas sobras, sendo assim, prontamente, aceitaram contribuir com o projeto. Para este primeiro momento, dez casinhas foram construídas e entregues aos jurados, sendo que outras devem ser confeccionadas, pois a intenção é distribuí-las em cada SESI no Estado.

G.A.A.E.S – Grupo de Apoio aos Animais Exóticos e Silvestres – A equipe TECNOROB Red, teve como objetivo orientar as pessoas sobre o que fazer ao encontrar um animal exótico ou silvestre. O grupo criou um site e vai fazer uma campanha explicando para as pessoas quais procedimentos teve tomar ao encontrar um destes animais. Seguno a pesquisa demonstrou, muitos animais silvestres estão indo para os centros em busca de proteção e alimentos e acabam em residências onde as pessoas não sabem o que fazer com eles, às vezes até matam. A intenção é conscientizar a população os procedimentos corretos.

A COMPETIÇÃO NACIONAL

A cada ano, as equipes são desafiadas a buscar soluções inovadoras para questões sociais. Na temporada 2016/2017, o desafio Animais Aliados (Animal Allies) incentiva os alunos a apresentar ideias que tornem a relação entre homens e animais amistosa para ambos. Com isso, quem passar pelo SESI Taguatinga verá, por exemplo, robôs de Lego cumprindo missões em uma mesa de competição. São apenas dois minutos e meio para realizar tarefas, como o resgate de animais em áreas de risco. Claro, tudo feito com peças de Lego. Vale destacar que, esses robozinhos são planejados, projetados e construídos pelos próprios alunos.

Além das missões, o design deles também é avaliado pelos juízes. Assim, os estudantes colocam em prática tudo que aprenderam em sala de aula. Cada equipe terá um estande. No espaço, elas vão apresentar os projetos de pesquisa que desenvolveram nos últimos meses com soluções inovadoras.

Outro ponto avaliado pelos juízes é o trabalho em equipe. Ao final, as melhores equipes ganham como prêmio a classificação para torneios internacionais de robótica.

Deixe sua opinião