Alunos de Engenharia de Produção e Química são desafiados em Semana Acadêmica

Simultaneamente é realizada de 11 a 15 de junho na UNIFEBE a Semana Acadêmica de Engenharia de Produção e Engenharia Química. Durante estes dias, os estudantes são desafiados a aliar conhecimentos teóricos e práticos e desenvolver competências criativas específicas de cada área.

Conforme a coordenadora de Engenharia Química, Daniele Vasconcelos de Oliveira, os acadêmicos desenvolveram um mecanismo robótico capaz de manipular objetos de forma autônoma ou controlada utilizando materiais diversificados.

Ela explica que eles fizeram um braço mecânico onde uma parte do mecanismo será abastecido por uma pilha eletroquímica. Além disso, os alunos irão elaborar um banner e pesquisar as aplicações industriais de mecanismos robóticos na indústria química.

Durante a semana ainda haverá palestra sobre o “Tratamento de água para diferentes aplicações industriais”. Todas as atividades do curso são realizadas no Laboratório de Engenharia Química.

Já os estudantes de Engenharia de Produção, divididos em oito equipes de diversas fases, fizeram visita técnica na Rosa Maria Liotto & Cia Ltda. Lá eles estudaram o fluxo de produção, abastecimento, movimentação externa, expedição da empresa e a partir disso construíram um projeto para desenvolvimento de fluxo contínuo.

— O fluxo contínuo é uma dinâmica relacionada a manufatura enxuta, cujo um dos objetivos é ter uma unidade de material em cada estação de trabalho, objetivando reduzir lead time (tempo entre o momento do pedido do cliente até a chegada do produto no mesmo) e maximizar a utilização os estoques — explica o coordenador de Engenharia de Produção, Marcelo Merízio.

Para Rosa Maria Liotto, proprietária da empresa, a parceria com a UNIFEBE vem de encontro com o conceito de desenvolvimento do empreendimento.

— Na universidade é onde nasce o conhecimento e o objetivo da fábrica é integrar-se com essas novas ideias, para que juntos aos acadêmicos encontremos oportunidades de melhorar os nossos processos de produção — salienta.

Missão comunitária

A professora Daniele destaca que a semana acadêmica envolve atividades extracurriculares que permitem o desenvolvimento de habilidades e competências que muitas vezes não são trabalhadas em sala de aula, porém, muito exigidas no mercado de trabalho.

— A atividade possibilita o aprendizado, aliado ao crescimento profissional e pessoal de todos os envolvidos. É desenvolvido o trabalho em equipe, criatividade, praticidade na resolução de trabalhos — ressalta a coordenadora.

Merízio salienta também que a semana promove uma ação que oportuniza os acadêmicos praticarem os conhecimentos em uma condição real em uma empresa.

— Essa interação, instituição de ensino e empresa, alavanca significativamente experiência aos futuros engenheiros e vai ao encontro da missão comunitária da UNIFEBE — conclui.

Deixe sua opinião