Alto Vale do Itajaí terá curso de medicina a partir do segundo semestre deste ano

A implantação de um curso de Medicina no Alto Vale do Itajaí, uma antiga reivindicação da região, de 290 mil habitantes, avançou mais uma etapa nesta sexta-feira (24), com o início oficial da construção do bloco de saúde da Unidavi, de Rio do Sul. O lançamento da pedra fundamental da obra foi realizado pelo governador Raimundo Colombo e pelo reitor da instituição, Célio Simão Martignago e acompanhado por parlamentares e lideranças locais.

A Assembleia Legislativa esteve representada no ato pelo vice-presidente da Casa, deputado Aldo Schneider (PMDB) e pelo deputado Milton Hobus (PSD).

De acordo com Martignago, a construção do prédio não chega a ser uma exigência para implantação do curso, que já teve a autorização para a instalação concedida pelo Conselho Estadual da Educação em julho de 2016. A estrutura, entretanto, disse, irá oferecer mais espaço e comodidade para alunos, professores e pesquisadores da universidade.  “Teremos dois prédios, com potencial para receber nove pavimentos cada, mas que nesta primeira etapa terão somente quatro. O primeiro será reservado para estacionamento de veículos, o segundo abrigará 14 salas de aula e o terceiro e o quarto será para os laboratórios. Estes prédios serão utilizados não só para a graduação em Medicina, mas também de Enfermagem, Psicologia e Educação Física.”

A previsão é que o bloco de saúde, de 6.740 m2 de área, esteja parcialmente pronto até o mês de agosto e comece a ser utilizado a partir de março de 2018. Ao todo, serão oferecidas 60 vagas para Medicina, mas para este ano serão abertas apenas 30, a partir do segundo semestre, por meio do Vestibular Acafe/Unidavi.

A primeira turma iniciará os estudos no mês de agosto, na estrutura que já existe na sede da universidade. Nos dois últimos anos da graduação, os alunos também utilizarão o Hospital Regional do Alto Vale como apoio ao ensino.

Fator de desenvolvimento
Em discurso, Colombo qualificou a instalação do um curso de Medicina no Alto Vale do Itajaí como um “fato maravilhoso”, tendo em vista os diversos benefícios que deve proporcionar à sociedade local.  “Trata-se de um avanço muito grande para a região, pois potencializará o seu desenvolvimento, seja por meio da valorização do seu capital humano, pela aquisição de novas tecnologias ou pela melhoria dos seus hospitais.”

Na mesma linha, o Milton Hobus, que já atuou como prefeito de Rio do Sul, afirmou que a criação do curso é um pleito antigo da região, cuja população agora terá a perspectiva de novos serviços e especialidades médicas. “Quando fizemos o Hospital Regional do Alto Vale, há 20 anos, já se sonhava com esse curso, que quando implantado irá fortalecer todo o nosso sistema de saúde, principalmente no que se refere aos atendimentos em alta complexidade.”

Deixe sua opinião