A ODEBRECHT PODE, A OAS TAMBÉM!

Calma! Não foi apenas a Odebrecht que mostrou sua generosidade aos presidenciáveis sul americanos! Se ela pode, a OAS também pode! No Chile, agentes da Polícia de Investigações (PI)

visitaram dia 7 três escritórios da construtora brasileira OAS em Santiago, Huechuraba e Lampa, para investigar “supostas contribuições irregulares para campanhas políticas no país”, informaram as agências internacionais de notícia. A promotora Ximena Chong ordenou apreensão dos registros contábeis de 2012 a 2015 para investigar as campanhas presidenciais de Marco Enríquez-Ominami (2013) e Michelle Bachelet, atual presidente. Bachelet (pasmem!) negou tudo!

Deixe sua opinião